Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

quinta-feira, março 03, 2005

Uma mais valia para os B.V.F.


A partir do final do mês corrente, a associação humanitária dos bombeiros voluntários de Fajões, irá fazer parte do serviço nacional de protecção civil, o que já acontece com a Associação dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis.

O órgão deliberativo aprovou ainda por unanimidade o protocolo de colaboração entre a Cámara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fajões para a instalação de um Gabinete de Protecção Civil, que durante 24 horas garantirá um atendimento personalizado e permanente na área de intervenção daquele corpo de bombeiros. A autarquia, entre outros deveres, obriga-se a instalar o referido Gabinete de Protecção Civil na sede da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fajões, assegurar a remuneração do pessoal afecto à nova estrutura, disponibilizar protecção especí­fica ao pessoal do corpo de bombeiros e custear em um terço o valor das despesas com equipamentos dos bombeiros previstos no Plano de Investimentos anual.

O protocolo que terá o seu início a partir deste mês prevê ainda que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fajões assegure o serviço de atendimento e comunicações, meios humanos e equipamentos ao Serviço Municipal de Protecção Civil, 24 horas por dia durante todo o ano e faça a inventariação permanente dos recursos da protecção civil, caracterização dos parques industriais, tipificação de riscos, sua inventariação e realização de cartas de risco, de inspecções de segurança no âmbito da Protecção Civil, execução de planos especiais de emergência do concelho, actualização permanente do Plano Municipal de Emergência. Além destas funções a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fajões obriga-se ainda a receber e encaminhar os pedidos respeitantes a avarias na rede de abastecimento domiciliário de água, nas redes de saneamento e outros durante os fins-de-semana e fora das horas normais do expediente da Câmara Municipal.

A assinatura do protocolo mereceu elogios de Augusto Pais, que o considerou "o resultado de um esforço feito ao longo destes três anos. Este executivo ficará historicamente ligado ao acto, sendo agora preciso trabalhar para que a Protecção Civil dê frutos". Para o presidente da Câmara a assinatura dos protocolos com as duas associações humanitárias do concelho "faz parte da visão estratégica da Câmara Municipal sobre a protecção civil. Tenho a certeza que é uma antecipação", alvitrou Ápio Assunção.

Sem duvida que é uma mais valia para os B.V.F..

Ainda em relação ao B.V.F., estes fizeram um balanço no que ao número de incêndios e acidentes rodoviarios diz respeito. O corpo activo dos voluntários de Fajões registou um aumento ligeiro no número de incêndios em relação ao ano de 2003, mas um decréscimo da área ardida. Existiram mais 13 incêndios comparativamente ao ano passado. No que respeita a acidentes houve um decréscimo de 29, em relação a 2003, tendo diminuído o número de feridos graves e ligeiros. No campo da emergência médica registou-se, igualmente, uma diminuição relativa. Os falsos alarmes, tal como em Azeméis, aumentaram quase 100%.

Saudações...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home