Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

terça-feira, maio 31, 2005

LAAC 2 - 3 G.D.F.

No último jogo do campeonato, o Grupo desportivo de Fajões terminou em beleza, ao conseguir derrotar o LAAC por três bolas a duas.

Com este resultado, o G.D.F. consegue um brilhante 10º lugar na classificação final. Todos os fajoenses devem estar satisfeitos com este resultado, pois todos nós sabemos das dificuldades que passam.

domingo, maio 29, 2005

Nova onda de vandalismo em Fajões!

O bar do monte do S. Marcos foi novamente vítima de assalto. Ao mesmo tempo, na noite passada os holofotes que iluminam a sede da junta de freguesia foram partidos, num acto de puro vandalismo.

Fica a pergunta? Será que ninguém faz nada? Como já disse o Sr. Rui nos comentários de uma noticia, isto não vai acabar bem.

Pobre Antuã II


Após alguns problemas resolvidos, e na sequência do artigo de opinião do Sr. Albino Pinho, já se encontra disponível mais uma foto-reportagem, desta vez sobre o Rio Antuã.

Num total são 33 fotos, que mostram o que se passa no rio Antuã, na periferia de Fajões, e também o aspecto do rio mesmo cá no centro de Fajões.

Podem ver todas as fotos, no Foto-Report:

  • Foto-Reportagen sobre o Rio Antuã

  • sábado, maio 28, 2005

    LAAC - G.D.F.

    Num jogo em que já nade se decide, o Grupo desportivo de Fajões, desloca-se ao terreno do LAAC na última jornada da 1ª distrital de Aveiro. Já com a equipa da casa despromovida, o G.D.F. apenas irá ter como motivação para a vitória, o facto de ainda conseguir chegar à primeira metade da tabela classificativa.

    Força Fajões!

    1ª Comunhão e Comunhão solene

    Na passada quinta feira realizou-se a 1ª comunhão na freguesia de Fajões.
    Ainda no que diz respeito às festas religiosas, já se encontra disponível o DVD referente à comunhão solene, no Foto-Cruzeiro.

    Maio... mês de Maria

    Como muito de vocês sabem, o mês de Maio é também considerado o mês de Maria.

    À semelhança do que se passou no ano passado, foram realizados vários eventos religiosos aqui na paróquia. Um desses eventos é a procissão de velas, que percorre toda a paróquia.

    No sábado passado, a procissão foi desde a capela da senhora das dores, até à capela da senhora da saúde, na Levandeira (a procissão passou também pelo campo de futebol e pelo cima da vila).
    Hoje, o itinerário é o seguinte: saída pelas 21.00 horas, da capela da senhora da saúde, passa pela Retorta, sobe para a baganha, desce para o Tapado, e dirige-se para o S. Marcos sempre pela rua 21 de Junho. Já no S. Marcos, será celebrada uma missa pelo padre Telmo.

    quinta-feira, maio 26, 2005

    Assembleia geral do G.D.F.

    Depois de garantida a manutenção na primeira distrital, a direcção do G.D.F. decidiu convocar para todos os associados uma assembleia-geral, com a finalidade de eleger novos órgãos administrativos para a próxima época futebolística.

    A assembleia-geral está marcada para o próximo dia 10 de Junho pelas 10 horas da manhã.

    quarta-feira, maio 25, 2005

    Pobre Antuã !!!

    Aqui fica mais um excelente artigo, assinado pelo Sr. Albino Pinho. Desta vez o tema de "conversa" é o estado do rio Antuã.

    "O dia estava cinzento, com ligeira neblina sobre as várzeas, própria da época, com uma chuva dita "murrinha" como diz o povo, mais convidativo ao aconchego do lar, do que propriamente ir fazer uma foto-reportagem ao Antuã.
    Equipo-me a rigor, calço as botas de água, e com a minha fiel companheira Olympus, desço até à ponte para Silvares, limite das freguesias de Fajões e Carregosa, e aí sempre nas suas margens parto a montante do Antuã, até ao lugar dito Cova do Lobo, onde aquele rio recebe o do Salgueiros. Mesmo num só a partir daqui, o Antuã continua a ser pequeno. Vou tomando notas e fazendo várias fotos, posteriormente tratadas e editadas no meu PC.
    Revi locais da minha infância, onde nos banhávamos em dias de canícula, onde as mulheres do lugar lavavam as roupas mais volumosas, fazendo enormes estendedouros na verdura das suas margens. Nós subíamos aos choupos e salgueiros, para daí, muitas vezes, darmos um bom mergulho nas águas mais profundas do açude, ou simplesmente subir ao ponto mais alto da árvore. Ou, no Outono, quando subíamos às mesmas arvores à procura de uvas tardias, mas mais saborosas ainda. Os dias em que à mão apanhávamos barbos, trutas, escalos e outras espécies de peixe nos buracos do rio. Onde se podia beber nas águas do rio quase em segurança.
    O que vi desta vez, infelizmente, nada tem a ver com esses tempos remotos. O cenário não difere muito do que escrevi neste semanário sobre o mesmo assunto em 28 de Setembro 2000. Aliás, a situação agravou-se, (no trajecto que percorri) há um desrespeito e alheamento enorme por quem de direito pelo estado do rio. No seu leito encontra-se um pouco de tudo, fruto de uma sociedade de consumo com poucas regras. De um povo, em que poucos sabem o significado da palavra cidadania e meio ambiente. De um povo egoísta, que só pensa no seu bem-estar pessoal, que só se preocupa com o que se passa dentro das suas portas para dentro, e nem sempre. Não seria melhor para o meio ambiente e mais económico para os contribuintes ter um guarda-rios, devidamente formado, a tempo inteiro, para zelar pelo dito, podendo mesmo passar coimas aos prevaricadores? Ou será melhor deixar tudo ao Deus dará!!!
    Além do estado do leito do rio e das levadas me ter chocado, há ainda muitos campos de cultivo que o circundam, outrora fonte de riqueza, que as águas do Antuã regavam, hoje em total abandono, fruto das politicas da PAC, do perfil dos campos, e da preguiça de muitos. Será que somos assim tão ricos para nos darmos ao luxo de não utilizar esses espaços, por exemplo, para outro tipo de cultivos? Terras que os nossos antepassados à força de braço arrotearam, erguendo cômoros, deslocando terras a braço, e que hoje com a invasão da vegetação selvagem estão a dar abrigo a algumas espécies de animais selvagens, começando pouco a pouco a destoar a fisionomia do vale do Antuã, outrora verdejante e bem tratado. De alguns caminhos agrícolas que estão completamente irreconhecíveis, há um que me chocou enormemente, o das Serrazinas. Durante muitos anos galguei-o a pé, pelo menos duas vezes ao dia, para me deslocar para o meu trabalho, em todas as estações do ano. Só quando o inverno fazia subir o seu leito perigosamente, é que íamos à volta pelo Cruzeiro. Muitas vezes, devido ao avançar da hora, devo ter batido records de velocidade pelas Serrazinas abaixo até à ponte das Várzeas. E de inverno ainda noite, juntavam-se em frente a nossa casa os que vinham do lugar de Passos, e em pequenos grupos com bocados de pneus de bicicleta acesos, lá fazia-mos a travessia das várzeas até à casa do ferrador, à entrada da Gândara. Hoje tudo está intransitável, mesmo a pé.
    Já ouvi pessoas queixarem-se que as hortaliças, e flores estavam muito caras, mas mesmo gratuitamente ninguém quer amanhar um bocado de terra, para ter o prazer de colher algo do seu próprio trabalho. Não há a mínima dúvida, somos um povo com boca de rico e bolsa de pobre. Quem sabe se um dia esses espaços agrícolas não irão ser aproveitados ao máximo como outrora, pois, apesar de tudo, é da terra que vem o essencial à vida humana.
    E por que não fazer, como um pouco por toda a Europa, e aqui na Suiça também, espaços com hortas, ou jardins hortícolas, entre 50 a 100 m2 devidamente arranjados, com as suas casinhas de madeira, muitas com a respectiva bandeira, onde se misturam as várias classes sociais, comigo incluído, em sã convivência nos tempos livres, e sadia competência para ver quem produz os melhores legumes, isto contra o pagamento simbólico de uma renda anual ao proprietário do terreno, que muitas vezes é a própria autarquia?
    Há muita gente que não tem um palmo de terreno e esta solução sempre ajudaria na economia da casa, em tempos tão dificéis!
    Nós que temos uma coisa que muitos países na Europa invejam, as horas de sol anuais, podendo criar durante os 12 meses vários tipos de legumes, enquanto aqui nem metade do tempo dispomos! A propósito das pequenas hortas num estudo que fizeram das mesmas na zona de Paris, os reformados nos seus tempos livres, e de uma forma quase desportiva, produzem uma boa fatia de legumes de boa qualidade que se consomem na grande metrópole, tendo inclusivé associações de hortelões com estatutos. É vê-los beber o seu copo de tinto na sua barraquinha do jardim com o seu amigo do lado, discutindo porque é que a sua salada não cresceu tanto como a do outro. Pergunto a mim mesmo de que vale haver uma associação ambientalista na terra, se não é persistente junto das autoridades, para ao menos limpar o rio e dar vida ao mesmo. E fácil colocar placas de proibição em alguns locais do rio com o respectivo decreto-lei, quando o maior prevaricador é o próprio Estado. É ver as saídas das águas que vêm da escola EB 2, 3 de Fajões no sitío denominado Cova do Lobo.
    No dia que fiz esta reportagem, as águas do Antuã nesse local eram cor de borra de vinho e durante um extenso percurso a jusante o forte cheiro a lixivados era insuportável, e peixes só mesmo para os lados da Senhora da Ribeira, poucos e mal alimentados.Que bom seria um dia termos o rio limpo. Já algum trabalho muito positivo foi feito pelos amigos do Antuã do Pisão até ao lugar do Cruzeiro, com o patrocínio da Junta, mas se esse trabalho não tiver continuação, desde a sensibilização da população, em que cada um seja guarda do seu rio, de nada valerá.
    O ideal, seria, além de o limpar regularmente, criar açudes para regular as suas águas durante todo o ano, dando-lhe outra beleza e vida, colocando as espécies de peixe mais adequadas ao meio. Criar áreas de lazer nas sua margens, e futuramente com a Via de Nordeste a passar perto, seria uma aposta ganha."

    segunda-feira, maio 23, 2005

    Um pouco de desleixo...

    O sítio na Internet da junta de freguesia "está ao abandono".
    O site já não é alvo de actualizações à mais de um mês.

    Penso que os responsáveis pela junta de freguesia deviam repensar toda esta situação, pois o site causa encargos financeiros às identidades da freguesia. Pelo menos,a pareceu no ralatório de contas do ano 2004.

    Fica a sugestão!


  • Junta Freguesia de Fajões

  • Desculpem lá...


    BENFICA CAMPEÃO

    domingo, maio 22, 2005

    G.D.F. 1 - 1 Covão Lobo

    O grupo desportivo de Fajões, empatou hoje com o Covão Lobo a uma Bola.

    Num jogo em que já se encontrava tudo decidido, o Fajões está descansado no meio da tabela classificativa e o Covão Lobo já condenado à descida de divisão, as equipas apresentaram-se em campo apenas para cumprirem calendário. Sendo assim, não foi de admirar o espectáculo medíocre que os espectadores foram brindados.

    Ceifeiras na Praça da Alegria

    O rancho folclórico As ceifeiras são Martinho de Fajões, irão fazer uma aparição na televisão portuguesa.

    Trata-se de uma reportagem que o programa "Praça da Alegria" irá fazer em Oliveira de Azeméis, e em que o rancho de Fajões foi convidado para representar o nosso concelho.

    O programa tem início pelas 10 da manhã.

    sábado, maio 21, 2005

    G.D.F. - Covão Lobo

    Já com a manutenção garantida, o Grupo desportivo de Fajões recebe no seu campo a equipa de Covão Lobo.

    O G.D.F. ocupa a 13ª posição na tabela classificativa, enquanto que a equipa adversária a ante-penúltima possição. Em caso de vitória, o G.D.F. pode alnaçar a primeira metade da tabela, obtendo uma honrosa classificação.

    O jogo tem ínicio às 16.00 horas, no campo das cruzes.

    sexta-feira, maio 20, 2005

    1º grande torneio de malhas


    Amanhã, terá lugar no lugar da Levandeira a primeira edição de um grande concurso do jogo da malha.
    Trata-se de um torneio organizado pela associação ambientalista caça e pesca amigos do Antuã.

    Ainda só está defenido o primeiro prémio: nada mais, nada menos, que dois galos caseiros.
    Os restantes premios ainda não foram divulgados pelo organização.

    O torneiro terá inico às 15.00 horas.

    quinta-feira, maio 19, 2005

    Novo site da Banda Musical

    A banda Musical S. Martinho de Fajões, possui um novo site na Internet.

    Aproveito já para dizer, que se trata de um excelente site, muito superior ao outro em termos de design e também em termos informativos.

    Faço votos que seja um projecto com sucesso, e que seja alvo de actualizações frequentes.

    Podem visitar a página através do seguinte link:

  • Página oficial da Banda S. Martinho de Fajões
  • terça-feira, maio 17, 2005

    Risoterapia - 8



    Nota: Esta "calinada" na maneira de cozinhar, é de um restaurante em Nogueira do Cravo.

    Corporação de Fajões só para reforço

    No domingo passado começou a Campanha de Combate a Incêndios Florestais, que habitualmente, tinha início a 1 de Julho. O concelho de Oliveira de Azeméis conta apenas com o Grupo de Primeira Intervenção (GPI) na corporação dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis.

    A campanha de Combate a Incêndios Florestais, que, nesta primeira fase, só conta com grupos de cinco elementos em cada corporação, teve início anteontem, dia 15 de Maio, e funciona a nível nacional. O concelho de Oliveira de Azeméis não é excepção, mas, desta feita, só a corporação de Oliveira de Azeméis tem elementos disponíveis nesta primeira fase, enquanto a corporação de Fajões, não está de prevenção nesta fase. Eventualmente poderá tornar-se num reforço em algumas situações, se necessário for, segundo o comandante da corporação, Manuel Abreu.
    Nesta primeira fase, a nível nacional estão disponíveis cerca de um milhar de bombeiros, o que triplicará a partir de 1 de Julho, tal como nos adiantou o comandante interino, Melo Pereira.
    Ainda segundo este responsável, os voluntários de Oliveira de Azeméis têm já o efectivo pronto para entrar em acção, desde domingo. "Estamos prontos para actuar no que for preciso", sublinhou.

    Subsídio dos GPI`s não será para descontar no IRS

    Ao contrário de alguns rumores, todos os bombeiros gratificados com subsídio pelas prevenções efectuadas, durante a campanha de combate a incêndios florestais, não terão que deduzir qualquer verba no IRS. Segundo a opinião de ambos os comandantes das duas corporações do concelho, aquilo que os "soldados da paz" recebem já é uma "esmola", quanto mais terem que descontar para o IRS o valor final de 1,22 euros pagos por cada hora. "Não teríamos cá voluntários de certeza", comentou Manuel Abreu, comandante dos Bombeiros de Fajões.

    Vigilância armada e apertada

    A vigilância irá ser feita de forma "muito apertada". Irão ser definidos pontos críticos pelo Gabinete de Apoio Municipal à Protecção Civil (GAMPC), pertencentes às áreas de intervenção dos corpos de bombeiros, e terá de ser feito um patrulhamento de forma exaustiva. Terá, igualmente, que existir uma grande colaboração entre os sapadores florestais, GNR e outras entidades envolvidas na campanha.

    Em Outubro, Casa-Escola funcionará em S. J. Madeira

    Na opinião dos dois líderes das corporações do concelho, a Casa-Escola irá ser uma mais valia para as corporações do distrito de Aveiro. "Já há muito tempo que dizia que a Escola Nacional de Bombeiros deveria ser descentralizada", afirmou Manuel Abreu, comandante dos voluntários de Fajões. "Certamente que as corporações da zona operacional 3, a que pertencem as corporações de Oliveira de Azeméis e Fajões, entre outras, irão usufruir dessa formação. Nesse protocolo está bem patente que as corporações aveirenses irão ter a possibilidade de organizar formação própria para o distrito, que, depois, irá ser ministrada nesse centro de formação", adiantou Jorge Pereira.
    A única do país a dar apoio à já existente em Sintra, inaugurada no passado domingo, irá funcionar a partir de Outubro do corrente ano e surge de um protocolo celebrado entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira e a Escola Nacional de Bombeiros.

    segunda-feira, maio 16, 2005

    IX Mercado à moda antiga

    No passado dia 14 e 15 de Maio, ocorreu em Oliveira de Azeméis a IX edição do marcado à moda antiga.
    Tal como já é habitual, esta feira contou com a presença de vários grupos folclóricos, incluindo As Ceifeiras São Martinho de Fajões.

    Na "tenda" do rancho cá da terra, podiam encontrar de tudo um pouco. Desde artigos metalúrgicos, até aos tradicionais artigos alimentares (rojões, chouriça, etc).

    Podem ver algumas fotos deste evento, com especial atenção para o rancho da nossa terra, no "Foto-Report".


  • Foto-Reportagens
  • domingo, maio 15, 2005

    Pessegueirense 0 - 1 G.D.F.

    O Grupo desportivo de Fajões deslocou-se hoje ao terreno do Pessegueirense, de onde consegui uma vitória por uma bola a zero.

    No Campo da Portela, o G.D.f. teve a sorte do jogo e consegui uma importante vitória. Não só por estar em igualdade pontual com o Pessegueirense, mas também de precisar dos três pontos para fugir à despromoção. Assim, a equipa de Fajões consegui obter alguma tranquilidade no que à manutenção na primeira distrital diz respeito.

    Se o G.D.F. vencer o próximo jogo em casa, assegura em definitivo a manutenção no escalão maior da associação de futebol do distrito de Aveiro.

    quinta-feira, maio 12, 2005

    Na passagem do 3º aniversário da assinatura do protocolo que instituiu a relação especial entre as duas localidades, a vila fajoense foi visitada por representantes da municipalidade de Lucé, encabeçados pelo próprio presidente.

    Na passada semana, a Vila de Fajões teve a oportunidade de, mais uma vez, receber uma delegação de Lucé, a cidade francesa com a qual está geminada. A comitiva gaulesa foi chefiada pelo próprio - maire` Jacques Morland. Uma oportunidade para um reforço dos laços e para proclamar as mais-valias de uma ligação que as duas partes fazem questão de manter perene.

    Luís Filipe Oliveira, para além de proclamar o quanto o povo de Fajões se sentia "feliz e honrado" com a presença dos ilustres visitantes, aproveitou para vincar que a "sua" Junta "tem dado especial atenção à Educação e à Cultura". O autarca fajoense associou aquela política ao intercâmbio com Lucé.

    O presidente da Junta de Freguesia realçou que, desde o dia 10 de Maio de 2002 - data de assinatura do protocolo de geminação - algumas das colectividades de Fajões já tiveram a oportunidade de visitar a "cidade irmã" em terras de França. Citou o Rancho, a Orquestra Juvenil e os Bombeiros. Em sentido inverso, vieram à Vila uma representação dos Bombeiros de Lucé, a Orquestra Sinfónica de Lucé e uma delegação do Clube local de ciclismo.

    Oliveira relevou a presença do próprio presidente da municipalidade de Lucé, destacando Morland como "o grande impulsionador" da geminação, que esta visita "veio reforçar". Ainda deixou palavras de agradecimento ao Quarteto de Metais da Orquestra Juvenil fajoense - que animou o jantar-convívio oferecido aos franceses - e às colectividades de Fajões, "que sempre se têm associado às iniciativas da Junta, em prol da freguesia".

    Por seu lado, o presidente da municipalidade de Lucé salientou a forma calorosa como as delegações da sua terra têm sido recebidas em Fajões e definiu as duas localidades como "navios rumo à amizade e à concórdia". Jacques Morland considerou que o relacionamento se reforça ano após ano.

    "A geminação está nos nossos corações", testemunhou o autarca francês, que também deu um voto de confiança quanto à perenidade da "irmandade" entre Lucé e Fajões, representantes de povos e países "já unidos na Europa". Terminou, expressando a muita consideração sentida pela terra fajoense, por suas gentes e, em especial, por Luís Filipe Oliveira.

    Incêndios Florestais 2005

    Aqui fica um artigo, enviado pelo Sr. Manuel Rui Pinho, relativo aos incêndios florestais 2005.

    Desde já agradeço o envio deste artigo, e que o mesmo só não foi publicado mais cedo, por falta de tempo do autor do blog.

    "Segundo dados fornecidos pela Direcção Geral dos Recursos Florestais, durante os quatro primeiros meses do ano, verificaram-se o dobro dos incêndios ocorridos em 2004, durante o mesmo período. Este ano, foram registadas 1.109 ocorrências, ao passo que em 2004, constam 543 registos.
    Os especialistas desta área, concordam que 2004 foi dos anos mais quentes dos últimos 100 anos, mas que 2005 terá temperaturas ainda mais elevadas.

    Talvez devido a estes dados, esta semana, o porta-voz do Governo veio anunciar que o início da época de prevenção, será antecipada para o dia 15 deste mês, ou seja, já a partir do próximo fim de semana. Referiu ainda que, dado este Governo ter iniciado funções em Março, vão-se manter as estruturas do passado, porque considerou ser uma atitude de grande irresponsabilidade, a tão pouco tempo do Verão, proceder a mudanças.

    Apesar do bom senso demonstrado pelos nossos governantes, não temos dúvidas que se avizinham dias difíceis. Resta, sermos vigilantes, responsáveis e esperar que o ânimo daqueles que trabalham para os outros sem esperarem reconhecimento, resista aos desafios que terão que enfrentar."

    quarta-feira, maio 11, 2005

    Rancho folclórico marca presença nas feiras à moda antiga

    O rancho folclórioc As Ceifeiras São Matinho de Fajões, vão como já é habitual participar em mais uma edição da feira à moda antiga em Oliveira de Azeméis, intitulada "Era Uma Vez" .

    A feira decorrerá nos dias 14 e 15 deste mês.

    De referir que o rancho também esteve numa outra feira à moda antiga, em Arcozelo, no passado domingo.

    terça-feira, maio 10, 2005

    5º passeio anual do idoso

    O Centro social de Fajões, vai, mais uma vez, organizar o passeio anual do idoso. Trata-se de um passeio que já vai na 5ª edição.

    O passeio está marcado para o dia 9 de Junho, com saída marcada ás 7.30 horas de Fajões.

    O itinerário é o seguinte: Saída de Fajões, em direcção a Fátima, onde se assistirá à missa, almoço, e por fim visita ao museu das aparições.

    Podem efectuar a sua inscrição no centro social.

    Nota: O prelo da inscrição é de 12 euros (inclui transporte, almoço e visita ao museu). Devem efectuar as suas inscrições até dia 27 do mês corrente.

    Columbofilia

    O concurso de Évora não trouxe alterações significativas, pelo que tudo correu sem desvios de rota.

    Ordem de chegada:

    1º Custódio Saavedra; 2º Armando Oliveira; 3º José Miranda; 4º Abílio Barbosa; 5º João Cardoso; 6º Fernando Fernandes; 7º e 10º Pombal Quinta das Moutas; 8º Mário Silva e 9º Fernando Soares

    Classificação geral:

    1º Abílio Barbosa - 2252 2º José Miranda - 2241 3º P. Q. das Moutas - 2182 4º Fernando Fernandes - 2069 5º Fernando Soares - 2037 6º Albertino e Filho - 2020 7º Mário Silva - 1983 8º Carlos Silva - 1981 9º Armando Oliveira - 1858 10º João Cardoso - 1766

    segunda-feira, maio 09, 2005

    Rally paper dos B.V.F.

    No próximo dia 14 de Maio, a secção desportiva dos Bombeiros Voluntários de Fajões, irá organizar um rally paper, aberta a todos os que quiserem participar, e que tenham espírito desportivo. A saída será no quartel dos B.V.F. e o restante percurso será uma incógnita, sendo conhecido pelos participantes, apenas na partida.

    Devem fazer a sua inscrição para o seguinte número de telefone: 256 851 122

    Nota: Cada equipa tem de ser formada por 2 pessoas. O custo de inscrição é de 25 ? (inclui jantar com distribuição de prémios)

    Bar do S. Marcos vitima de assalto


    Na passada noite de Sábado para Domingo, o bar do arraial do S. Marcos foi vítima de um assalto, com a sua origem ainda por apurar.

    Pelas informações que me chegaram, os assaltantes não encontraram nenhum dinheiro no local, tendo apenas levado dois televisores e, imagine-se, "alguns quilos de rojões"!

    É pura e simplesmente um acto de vandalismo. Agora cabe ás autoridades competentes investigar.

    domingo, maio 08, 2005

    G.D.F. 1 - 2 Argoncilhe

    O Grupo Desportivo de Fajões, não conseguiu mais do que uma derrota por 2 golos a um, este domingo frente ao argoncilhe.

    A jogar em casa, o G.D.F. tinha a obrigatoriedade de vencer o encontro, isto se quisesse continuar a mater viva a esperança da permanência na primeira distrital.
    Ainda tudo é possível, mas todos já reconhecem que vai ser muito difícil, pois os próximos jogos do G.D.f. não se antevêem fáceis.

    Destaque final para o publico que se deslocou ao campo das cruzes, que se apresentou com uma boa casa.

    sábado, maio 07, 2005

    G.D.F. - Argoncilhe

    O Grupo desportivo de Fajões, recebe amanhã no seu terreno o Argoncilhe.

    Trata-se de um jogo extremamente decisivo, em que a nossa equipa é quase "obrigada a vencer" se quiser a continuidade na primeira distrital.

    O jogo tem início pelas 16.00 horas, no campo das cruzes.

    De minha parte, para além da reportagem já habitual do jogo, estou a contar publicar algum material fotográfico relativamente ao mesmo.

    Gabinete de Apoio à Protecção Civil de Fajões está prestes a funcionar

    Neste momento, "encontra-se em fase de aquisição de equipamento". Mas, mal comece a funcionar o Gabinete de Apoio à Protecção Civil (GAPC) no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Fajões subirá para dois o número de estruturas do género existentes no município. Quer a que vai entrar em funcionamento na vila fajoense, quer a de Oliveira de Azeméis vão ser dotadas de "informação geográfica o mais actualizada possível".

    A garantia foi dada por Ápio Assunção na breve sessão de abertura das I Jornadas de Protecção e Socorro - uma organização do Gabinete Municipal de Apoio à Protecção Civil e dos "soldados da paz oliveirenses". Aos que, logo pela manhã, marcaram presença no Auditório da Junta de Freguesia, o edil fez saber que é a favor de "um intercâmbio", de "uma parceria" entre a Protecção Civil (PC) e os bombeiros. Até, porque são estes últimos que "têm o know-how" e, em casos de emergência, poderão accionar as brigadas da PC da Câmara Municipal. Exemplo disso foi o combate ao incêndio que deflagrou, não há muito tempo, no Antigo Cinema em Cucujães no qual elementos do Corpo Activo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis e funcionários camarários actuaram em conjunto.

    No que concerne à iniciativa que estava a decorrer e cuja realização foi proposta à autarquia por Jorge Pereira, coordenador do Gabinete Municipal de Apoio à Protecção Civil de Oliveira de Azeméis, o autarca considerou-a de "uma importância fundamental", porque "uma melhor formação teórica traduz-se, inevitavelmente, numa melhoria pragmática na resolução dos problemas".

    Às I Jornadas de Protecção e Socorro, Ápio Assunção trouxe também uma mensagem de alento, afirmando que "não adianta andarmos sempre a lamentar-nos". Afinal, o concelho tem dado exemplo com o desenvolvimento de prevenção de fogos, recorrendo não só aos bombeiros, mas também aos sapadores florestais da Associação Florestal do Entre Douro e Vouga. Se bem que também é de opinião que "há muito outro trabalho a fazer", nomeadamente de sensibilização dos proprietários florestais e, inevitavelmente, dar-lhes instrumentos e formas de rentabilizar as propriedades. "Aí sim, estamos a fazer algo pela prevenção", frisou.

    sexta-feira, maio 06, 2005

    Incêndio no lugar de S. Mamede


    Hoje deflagrou um incêndio no lugar de S. Mamede, cá em Fajões.

    O alerta foi dado nos B.V.F. por volta das 10 horas da manhã, e graças à rápida intervenção do corpo de bombeiros locais, o incêndio foi dado como extinto por volta das 11 horas.

    Com a seca que se tem vindo a espalhar pelo paí­s fora, será que vamos ter mais um ano com os anteriores?

    Fica a pergunta.

    quinta-feira, maio 05, 2005

    Columbofilia: Resultados

    Espanha madrasta

    A solta de Baza foi madrasta para o Pombal Quinta das Moutas que, marcando um só prémio, caiu para a terceira posição.

    Ordem de chegada (Escoural):

    1º e 9º Carlos Silva; 2º, 3º e 4º José Miranda; 5º e 7º Mário Silva; 6º Fernando Soares; 8º Fernando Fernandes e 10º Armando Oliveira

    Ordem de chegada (Baza)

    1º Pombal Quinta das Moutas; 2º Carlos Maia; 3º Abílio Barbosa; 4º, 5º, 7º e 8º Custódio Saavedra; 6º João Cardoso; 9º José Miranda e 10º Carlos Silva

    Classificação geral

    1º Abílio Barbosa - 2041 pts 2º José Miranda - 20363º P. Q. das Moutas - 19734º Fernando Fernandes - 18625º Albertino e Filho - 18586º Fernando Soares - 18397º Carlos Silva - 18268º Mário Silva - 17819º Armando Oliveira - 164910º João Cardoso ? 1570

    quarta-feira, maio 04, 2005

    Inquérito - 12

    Com mais uma semana suplementar de votações, teve o seu termo mais um inquérito.

    A pergunta era a seguinte: "Qual o local onde se deve realizar a Assembleia Municipal?"
    Com um total de 10 participantes, 9 pensam que o local ideal para a realização desta assembleia é o auditório dos Bombeiros Voluntários de Fajões. Enquanto que apenas um participante, acha que o local ideal seria o auditório da sede da junta de freguesia.

    A próxima pergunta, está relacionada com a remodelação que vai ser alvo a sede da Junta de Freguesia. Quem esteve presente na última assembleia-geral (que se realizou na passada sexta-feira) soube que a sede da junta de freguesia será alvo de remodelações, principalmente será construído um novo auditório com cerca de 100 lugares sentados.
    Ficam já a saber que em breve serão dadas mais informações aqui no blog, sobre este assunto.

    Então a pergunta é: "Concorda com as obras que se irão fazer na sede da junta de freguesia?"

    O link para a votação é:

  • Secção Inquérito


  • Podem discutir o assunto nos comentários.

    segunda-feira, maio 02, 2005

    Foto-Reportagem relativa à Festa do S. Marcos

    Já se encontra disponível no "Foto-Reportagens" fotos relativas ao dia mais importante da festa do S. Marcos (domingo).

    Num total são 10 fotos.

    Para visualizarem as fotos, basta clicarem no seguinte link:

  • Foto-Reportagens


  • Paivense 0 - 1 G.D.F.

    O Grupo Desportivo de Fajões, conseguiu uma importantíssima vitória para os seus intentos.

    Um jogo marcado pelo equilíbrio, o G.D.F. conseguiu sempre ter o controlo da situação. Depois do Fajões ter alcançado o único golo da partida, limitou-se a gerir o resultado, conseguindo chegar ao final do jogo com o marcador favorável.

    No próximo domingo, todos ao campo das cruzes

    Festa do S. Marcos - Dia 2 de Maio

    No último dia da festa em honra do S, Marcos, o programa da festa é o seguinte:

    14 Horas - Tem inicio uma rusga de cantadores (Itinerário - Lugar do cruzeiro - S. Marcos)

    21.30 Horas - Grupo de Dança "Juntos"

    domingo, maio 01, 2005

    Festa do S. Marcos - Dia 1 de Maio

    Este é o dia principal da festa que está a decorrer na nossa vila em honra do S. Marcos.
    O programa é o seguinte:

    15 Horas - Banda musical de Fajões

    17.30 Horas - Procissão com o itenerário habitual

    21 Horas - Ranchos Folclóricos