Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

sexta-feira, setembro 30, 2005

Promessa de acção

No passado dia 19 do corrente, os cabeças de lista socialistas à Câmara e à Assembleia Municipal visitaram algumas das colectividades de Fajões. Manuel Alberto Pereira e Helena Terra quiseram inteirar-se das aspirações e dos problemas do Centro Social, dos Bombeiros Voluntários e da ACREF.

Registe-se que o panorama encontrado não terá constituído surpresa, com as instituições a revelarem as suas muitas e óbvias capacidades de intervenção, que até extravasam a comunidade fajoense e concelhia, como acontece com os Bombeiros e a IPSS. Também de acordo com o que seria de esperar, os dirigentes associativos contactados - José Santos, Augusto Pais e Martinho de Almeida e Manuel António Conceição - deram conta da sua insatisfação pela escassez dos apoios oficiais, em especial pelo incumprimento camarário relativo ao (não) pagamento de subsídios já atribuídos.

Quanto às aspirações maiores, enumere-se o Lar para idosos desejado pelo Centro Social, o terreno para expansão de instalações e a viatura para desencarceramento almejados pelos Bombeiros e as verbas devidas pela autarquia oliveirense à ACREF que dariam para liquidar algumas dívidas prementes, por exemplo a referente à compra do autocarro, que até serve a freguesia e não só a Associação.

No final, Manuel Alberto Pereira lamentou o "descrédito" da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis face ao universo associativo. Como causa primeira, os atrasos no pagamento dos subsídios atribuídos. E o candidato do PS à liderança do Executivo municipal deixou um promessa, inscrita no programa socialista: o pagamento em dois anos dos cerca de 5.000.000 de euros em dívida às colectividades. Especificou que as verbas atribuídas há mais tempo deverão ser as primeiras a ser liquidadas e que haverá sempre que atender a projectos específicos, que, pelas suas características - sociais, por exemplo - poderão exigir uma resposta mais pronta.

Quanto à solução financeira, tanto poderá passar por "um empréstimo", a contrair para esse fim, como pela adopção de um mais "criterioso" modelo de gestão municipal. E Manuel Alberto vincou que, após o pagamento das dívidas, a Edilidade terá de recriar a sua relação com as associações do concelho. Para o pretendente à presidência, o actual modelo é inadequado, mesmo após a instauração do publicitado Regulamento que ?superintende? a atribuição dos subsídios. Nomeadamente, opinou que haveria que "reequacionar" a participação da FAMOA neste processo, essencialmente no sentido de a pôr a "fiscalizar" a efectividade dos planos de actividade das colectividades, quando agora apenas se ocupa da "análise" das candidaturas. Ainda postulou a inevitabilidade dos políticos aprenderem a dizer ?não?, quando as solicitações não são razoáveis ou quando são de mérito inferior a outras apresentadas.

Fonte: Voz de azeméis

Golo do Fajões - 4º jornada


Fajões-Pessegueirense

Estão abertos os palpites para a quarta jornadado do passatento GOLO DO FAJÕES.
Depois da primeira vitória, frente ao Sanguedo, o Grupo desportivo de Fajões quer continuar no caminho dos bons resultados, e diante do seu publico levar de vencido o pessegueirense.


O jogo tem inicio pelas 17 horas.

Relembrando:

-
1 Ponto por participação (por jornada)

-
Acertar na vitória/empate/derrota: dá 1 ponto ( ex: apostei na vitória = 1 ponto )

-
Acertar no numero de golos do Fajões: dá o valor total de golos obtidos pelo Fajões naquela jornada ( ex: Fajões marcou 2 golos à equipa adversária = 2 pontos )

-
Acertar no resultado final do encontro: dá o numero de golos obtidos na partida naquela jornada (ex: Fajões 2 - 1 Equipa Adversária = 3 pontos ) [ no caso de empate a zeros serão atribuidos 2 pontos ]

- Serão válidas todas as apostas até ao início oficial de cada partida.
- É obrigatório que cada participante use um nome ou nick fixo para melhor organização dos resultados.
- Os pontos acomulam de jornada a jornada e serão publicados os resultados todas as semanas
- Só se pode jogar uma única vez por jornada, no caso de haver dois palpites, contará o primeiro.


quinta-feira, setembro 29, 2005

Entrevista - 2 - Grupo de jovens "Emanuel"

Aqui fica mais uma entrevista com a marca do blog. Desta vez o entrevistado foi um dos coordenadores do grupo de jovens "Emanuel". Durante a entrevista focarão a conhecer melhor o grupo.

1º - Quantos elementos existem actualmente no grupo de jovens?

- O grupo tem actualmente 23 elementos.

2º - O grupo tem uma sede para as suas reuniões. Em que dia ocorrem essas mesmas reuniões?

- A sede é a biblioteca da igreja. Ás sextas-feiras ocorre os ensaios para as eucaristias. Estes ensaios têm inicio ás 21.30 horas. Aos sábados também ás 21.30 horas, existe reunião do grupo, mas mais dirigidas para o convívio entre elementos.

3º- Qual é o actual presidente do grupo?

- Não existe um presidente, mas sim três coordenadores. Mas todos os anos em Julho, no encerramento do ano eucarístico, fazem-se votações para os novos coordenadores. Os coordenadores deste ano são o Daniel (coelhito), Paulo (Nesquik) e o Óscar.

4º - O grupo costuma realizar sempre algumas actividades durante o ano. Quais são próximas actividades em agenda?

- Para o futuro próximo ainda não temos nada agendado.

5º - O grupo de Jovens precisa de elementos novos. Como podem eles fazer para entrar no grupo?

- Basta virem ás reuniões aos sábados pelas 21.30 horas.

6º - Existe algum requisito para entrar no grupo?

- Sim, existe. Têm que ter o crisma completo e ter o 10º ano de catequese feito.

7º - E qual a idade mínima para entrar?

- A partir dos 16 anos.

8º - Que idade tem o elemento mais novo? E o mais velho?

- O elemento mais novo tem 18 anos e o elemento mais velho 30 anos.

9º - Que necessidades tem o grupo?

- Para além da falta de elementos, necessitamos de uma sede própria. Talvez com o futuro salão paroquial isso aconteça.

10º - Qual a razão do grupo se chamar "grupo de Jovens Emanuel"?

- A palavra "Emanuel" significa "Deus connosco", o que se adequa ao nosso grupo.

11º - Ultima mensagem que querem deixar aos nossos leitores!

- O grupo de jovens "Emanuel" é um grupo que está com Deus dentro do nosso coração. Também espero que ao fim de lerem esta entrevista, se juntem a nós.

quarta-feira, setembro 28, 2005

O clássico de Fajões - 7 - Rescaldo do jantar de apresentação


A lista do PSD candidata à Junta de Freguesia de Fajões quis cumprir escrupulosamente o início da campanha eleitoral para dar a conhecer o seu programa.

Jorge Paiva é da opinião que "é preciso espevitar as massas para que haja uma lufada de ar fresco na freguesia de Fajões". O candidato quer "contribuir para que os jovens fajoenses tenham direito, daqui a 20 anos, quando eu já for velhinho, de ter sossego, paz e harmonia".

Passados quatro anos de ter perdido a Junta de Freguesia para a LIF (Lista Independente de Fajões), Jorge Paiva declara-se "orgulhoso por ter contribuído para a criação de riqueza e património para a freguesia de Fajões" e atira: "se eu não tivesse a mestria para adquirir terrenos, eu pergunto se esta Junta de Freguesia teria alguma coisa para fazer".


Falando agora concretamente sobre as várias ideias do candidato "laranja". Na educação é pretendido criar e instalar uma cantina na pré-primária e lutar pelo ensino técnico-profissional para que "os nossos estudantes tenham colocação no mercado de trabalho. Quanto à viação rural irá lutar-se pela rua circundante à Escola EB 2,3 de Fajões, um projecto que existe há já quatro anos na Câmara Municipal.
Jorge Paiva quer, no capítulo da indústria, pressionar a autarquia oliveirense para que o plano de pormenor da Zona Industrial seja implantado como urgência. O património também é preocupação e aqui pretende-se recuperar os Arcos em São Mamede, reactivar a recuperação e conservação do "Dólmen" da Mourisca e criar o roteiro dos moinhos "para que seja um ponto de referência turística".
Fajões sente uma grande falta de serviços de saúde, assim sendo é urgente "pugnar pela criação de uma Farmácia em Fajões e por um Centro de Análises". Na cultura e lazer a grande aposta é na requalificação das margens do rio Antuã junto ao Centro Cívico e, por fim, no que diz respeito ao ambiente e qualidade de vida, Jorge Paiva quer exigir um controlo ambiental periódico na central de betuminoso do Pisão "a fim de salvaguardar saúde dos habitantes de Fajões", criar pontos de água para o apoio aos bombeiros na protecção da floresta, reactivar o abastecimento de água potável em todos os fontanários da freguesia e lutar pela construção da Via do Nordeste (4ª fase) e faze-la sair no local mais correcto - intersecção do entroncamento para São Mamede.

Jorge Paiva poderia estar ao lado de Luís Filipe

O candidato social-democrata em Fajões esteve calado durante quatro anos: "Estive de quarentena, o povo de Fajões merece esse respeito por minha parte".
E agora, passado o tempo de estar calado, Jorge Paiva faz um balanço negro dos últimos quatro anos em Fajões. Acusa o presidente da Assembleia de Freguesia lhe cortar a palavra sempre queria falar, dando privilégio às pessoas pertencentes a LIF, para que estes enxovalhassem a oposição.
Mas, a grande novidade foi revelada por Jorge Paiva ao Correio de Azeméis: "Se a lista opositora à minha tivesse respeito pelo meu trabalho que efectuei durante vários anos, se calhar não era candidato agora e estaria a ajudá-lo". E explica que "na tomada de posse transmiti às pessoas que se precisassem de mim para alguma explicação ou ajuda estaria disponível para tal", mas a verdade é que "até agora não me pediram nada, é porque sabem mais do que eu."
O que Jorge Paiva não concorda de todo, é a forma de como as pessoas que ainda estão no poder na freguesia de Fajões têm agido. E explica: "Foram para os jornais fazer um grande aparato sobre o cemitério e há, pouco meses, venderam terrenos que deviam cumprir religiosamente preçário, estipulado por lei, como fosse preço de amigo. Mas mais grave é o facto de venderam a determinadas pessoas a um preço e a outras pedirem diferente valor monetário". O candidato laranja garante que com ele no poder nada disso vai acontecer, já que defende ter de haver para com todas as pessoas "lealdade, honestidade e, acima de tudo, lisura".

Luís Filipe Oliveira pode ser expulso do PSD

O líder da JSD, José Francisco (Zito) também subiu ao palco improvisado (os discursos foram feitos em cima de uma carrinha como nos velhos tempos) para fazer um discurso que empolgou toda a assistência.
As notícias publicadas na comunicação social local que deram conta das palavras proferidas por Luís Filipe Oliveira, durante a apresentação da sua sede de candidatura, mereceram a indignação do líder da "jota laranja". Por isso "hoje mesmo [24 de Setembro] enviei para o Conselho de Jurisdição do PSD o pedido de demissão de Luís Filipe Oliveira". Zito garante que o partido pretende muitos militantes, mas que dispensa aqueles com o calibre do candidato pela Lista Independente de Fajões.
Quem também subiu ao palco, ao contrário daquilo que era previsto, foi a filha de Jorge Paiva. Carla Paiva fez questão enviar recados a um dos elementos da LIF, que teve presença fugaz na apresentação do programa do candidato social-democrata. O recado resumiu-se ao facto de o PSD ser superior a todas as provocações e olhar de cima para todos os seus adversários.

Fonte:

  • Correio de Azeméis


  • Faleceu a mulher mais velha de Fajões

    Na terça-feira passada por volta da 13.30 horas, faleceu a mulher mais idosa de Fajões.
    Mais conhecida como a "Ti Inês" ou a "padeira do Tapado", iria fazer 96 anos no dia 1 de Dezembro. O funeral está marcado para as 18 horas de hoje.

    Nestas ocasiões não existe muito para dizer, apenas deixo os meus pêsames a toda a família.

    terça-feira, setembro 27, 2005

    Resultados Golo Do Fajões - Terceira jornada Resultados Golo Do Fajões - Terceira jornada

    Aqui ficam os resultados da terceira jornada do passatempo Golo Do Fajões. Nesta jornada, apenas o utilizador "Jorge" acertou no resultado final, que como já tiveram a oportunidade de ver no blog foi de 1 - 0 para o Fajões frente ao Sanguedo.

    Sendo assim, o utilizador "Jorge" arrecada 1 ponto por ter acertado na vitória + 1 ponto pelos números de golos do Fajões + 1 pontos por ter acertado no resultado final do encontro.

    Todos os participantes têm direito a 1 ponto pela participação.

    Nota: Por erro meu, não foram contabilizados os pontos de participação nas duas jornadas anteriores, pelo qual peço desculpa.

    Sendo assim a tabela classificativa está ordenada da seguinte forma:

    Tabela classificativa:

    -
    -





    Aqui está a resposta...

    Fotos enviadas por um utilizador anonimo.

    segunda-feira, setembro 26, 2005

    Finalmente obras no campo das cruzes!

    Na passada semana teve inicio as obras no campo das cruzes. Campo de futebol utilizados pela equipa do Fajões.
    Parece ser um projecto para seguir, e que tem tudo para ter sucesso. Sendo assim trata-se de uma aposta ganha por parte da actual direcção.
    De recordar, que já a alguns anos, foi elaborado um projecto de remodelação do campo das cruzes, mas não passou disso mesmo: Um projecto!

    Aqui ficam algumas fotos:






    domingo, setembro 25, 2005

    Primeira vitórioa do G.D.F. na 1ª distrital

    A jogar no terreno do Sanguedo, o Grupo Desportivo de Fajões conseguiu uma importante vitória por uma bola a zero (0-1).

    Depois de uma derrota em casa no derby concelhio, frente ao S. Roque, o G.D.F. tinha necessidade de vencer, mesmo tratando-se do sempre difícil terreno do Sanguedo, equipa que ficou classificada à frente do Fajões na época passada.

    Em breve os resultados do passatempo Golo do Fajões.

    sábado, setembro 24, 2005

    Números da Via do Nordeste

    Ao ler o Correio de Azeméis, edição de 13 de setembro último, deparei com duas páginas sobre a inauguração da 3° fase da Via do Nordeste, acorrida a 10 do mesmo mês, com alguma pompa, e muita circunstancia, devido á data de inauguração. São aquelas habilidades dos polticos, sem expecção de côr, que juntam o útil ao agradável em situações similares.

    Mas o que mais me chamou a atenção foi o que já foi dispendido, o que já foi feito, quem pagou o quê. Repetindo fielmente o que foi publicado no CA, e a fazer fé nos dados que foram fornecidos, presumo pela Camara, temos os seguintes números.

    1º- fase Oliveira de Azeméis - Bustelo, distancia 1.300 m, (total 864 mil euros), comparticipação FEDER com 560 euros, e Camara com 304 euros

    2º- fase Bustelo - Nogueira do Cravo, distancia 3.100 m, (total 1 milhão e 300 mil euros), comparticipão do Fund. Eur. de Desen. Regi. com 990 mil euros, e Camara 310 mil euros

    3º- fase Nogueira do Cravo - Cesar, distância total 4.100 m, (total 2 milhões e 500 mil euros) comparticipação FEDER com, 1 milhão e 700 mil euros, Camara 800 mil euros

    Totais já efectuados, Distancia 8.500 m (4 milhões, 664 mil euros ) comparticipações 3 milhões, e 250 mil euros ) Camara 1 milhão 414 mil euros

    Previsão para a 4° fase Cesar - Fajões distancia 1.200 m, (custo total 527 mil euros) comparticipação Prog. Oper. Reg. do Norte 430 mil euros, Camara 97 mil euros.

    Previsão dos totais gerais, distancia Oliveira de Azeméis - Fajões 9.600 m (custo total da Via do Nordeste 5 milhões e 191 mil euros ) comparticipações totais 3 milhões 680 mil euros, Camara 1 milhão 511 mil euros.

    Conclusão final, para a 4° fase ,sublinho, que para um total de 527 mil euros, há uma comparticipação de 430 mil euros, e sómente 97 mil euros (aproximadamente 18.500 contos ) da nossa Camara.
    Primeiro, daqui ressalvo duas coisas importantes , que o presidente da Camara, certamente vai utilizar na campanha eleitoral, em Fajões claro, falando, e martelendo na importancia que vai ter para Fajões a Via do Nordeste, que é uma obra do seu executico etc etc, mas evitando falar qual a participação miserável da Camara em termos comparativos, com as outras fases.

    Segundo, numa obra desta envergadura, e visto a verba 97 mil euros não ser nada do outro mundo, (se calhar nem dava para comprar a casa amarela, que está a impedir o terminus da Via). Portanto vale bem a pena esperar para que essa 4º fase tenha a tão desejada qualidade que todos os fajoenses aspiram, e merecem, a saber 4 vias com sepador central.

    Mesmo que a Camara tivesse de dobrar a verba, ou seja 194 euros, mesmo assim continuava a ser a verba menor de todas as 4 fases, e ficava uma obra para o futuro.
    Cabe á futura Junta, e ao povo de Fajões em geral fazer valer as suas ambições. Quanto a mim, já o fiz saber em vários artigos de opinião publicados no CA, e que irei continuar, pois enquanto há vida há esperança.

    Autor: Albino Pinho

    Vandalismo afecta a campanha eleitoral!

    Aqueles que andam mais atentos na freguesia, já devem ter reparado que grande maioria dos cartazes de apoio do candidato do PSD por Fajões, Jorge Paiva, foram alvo de vandalismo. Seja com "graffitis", com o rasgar das fotografias, ou até com a colocação de montes de terra, com autorização da junta de freguesia, em frente a um cartaz, tudo serve para se ganhar as eleições.

    Para quem diz que é mentira, aqui ficam as fotos:







    Artigo e fotos de autoria de: Nino_silence

    sexta-feira, setembro 23, 2005

    Golo do Fajões - 3º jornada


    Sanguedo - Fajões

    Estão abertos os palpites para a segunda jornadado do passatento GOLO DO FAJÕES.
    Nesta jornada o Fajões desloca-se ao campo do sanguedo. Trata-se de um jogo importante, para o G.D.f. afirmar a sua qualidade.

    O jogo tem inicio pelas 17 horas.

    Relembrando:

    - 1 Ponto por participação (por jornada)

    - Acertar na vitória/empate/derrota: dá 1 ponto ( ex: apostei na vitória = 1 ponto )

    - Acertar no numero de golos do Fajões: dá o valor total de golos obtidos pelo Fajões naquela jornada ( ex: Fajões marcou 2 golos à equipa adversária = 2 pontos )

    - Acertar no resultado final do encontro: dá o numero de golos obtidos na partida naquela jornada (ex: Fajões 2 - 1 Equipa Adversária = 3 pontos ) [ no caso de empate a zeros serão atribuidos 2 pontos ]

    - Serão válidas todas as apostas até ao início oficial de cada partida.
    - É obrigatório que cada participante use um nome ou nick fixo para melhor organização dos resultados.
    - Os pontos acomulam de jornada a jornada e serão publicados os resultados todas as semanas
    - Só se pode jogar uma única vez por jornada, no caso de haver dois palpites, contará o primeiro.


    Ora aí está o que é...

    quinta-feira, setembro 22, 2005

    O Classico de Fajões - 6 - "Hermínio Loureiro não sabe o que anda a fazer"


    Os "independentes" estão seguros de que os fajoenses saberão mostrar a sua gratidão pelo que a actual Junta tem feito pela Vila. O (re)candidato à liderança do Executivo local fez por vincar a sua superioridade "moral" face aos adversários.

    No passado sábado, a intervenção de Luís Filipe Oliveira, na inauguração da sede da IND, situada no lugar do Cruzeiro, em Fajões, foi iniciada com um curto, mas forte, ataque a Hermínio Loureiro. O candidato "independente" fez questão de vincar que a lista por si liderada "é de Fajões", não sendo "imposta" pelo líder da concelhia PSD, caracterizado como alguém que nem conheceria a freguesia antes desta liça autárquica. Mais: "Nem sabe o que anda a fazer em Oliveira de Azeméis".

    Na crista da onda "anti-Hermínio", Oliveira foi buscar o consulado de Loureiro como secretário de Estado do Desporto para fazer constar que, apesar dos pedidos concretos, o então governante nada fez para ajudar Fajões a dotar-se de melhores infraestruturas desportivas. "Temos o pior estádio do distrito", lamentou.

    Arrumado o "ajuste de contas", Luís Filipe centrou o discurso nos méritos da sua equipa, esclarecendo que a candidatura surgiu na sequência de "insistentes solicitações (e até pressões) de vários sectores da sociedade civil". Dizendo-se acima de objectivos partidários, proclamou "pureza de intenções" como meio para a prossecução de maior desenvolvimento para a Vila.

    O líder da IND prometeu a manutenção de uma atitude ao estilo de "espírito de missão", sem tentações de protagonismos pessoais. "Candidatamo-nos para continuar a luta com transparência, e sem contrapartidas ou luvas, pelo bem-estar e pelos legítimos anseios de todos os habitantes de Fajões.

    Para lá da declaração geral de intenções, sempre com a conquista de mais progresso em ponto de mira, Luís Filipe Oliveira reclamou a institucionalização de um "clima de respeito e estima" entre a autarquia e os fajoenses e definiu como objectivo para um próximo mandato a conclusão das obras e melhoramentos "já iniciados"". Em concreto, referiu a desejada conclusão do Complexo Cívico e acentuou, igualmente, o seu desejo de apoiar as colectividades locais, definidas como "a força do querer" de Fajões e "o orgulho" de todos os fajoenses.

    Confiante, o candidato vincou, ainda, que a sua Junta fez mais pela terra em três anos e nove meses de mandato do que o seu opositor "em dezoito anos".

    Fonte:

  • A Voz de Azeméis
  • O Classico de Fajões - 5 - PSD quer devolver alegria a Fajões


    O PSD inaugurou no passado dia 13 o ?quartel general? que albergará as ?tropas? locais do Partido até às Eleições de 9 de Outubro. "Vamos devolver a alegria a Fajões", afirmou Ricardo Tavares, vice-presidente da Comissão Política Concelhia "laranja".

    "Nos últimos quatro anos só se ouviu falar de Fajões por razões negativas", lamentou o mesmo responsável, aproveitando ainda para verberar os "caciques que julgam ser donos da freguesia". "Não queremos ouvir mais falar em perseguição politica", concluiu.

    Na mesma tónica, a mandatária da juventude da candidatura de Jorge Paiva, Daniela Rocha acrescentou, na abertura da sede de campanha social democrata naquela localidade, na travessa dos Bombeiros Voluntários, que "os jovens esperam que a paz e a harmonia voltem a Fajões".

    Já Jorge Paiva, o pretendente à cadeira grande da Junta, falou em "retomar o progresso" da localidade - slogan, aliás, da candidatura social-democrata. "Queremos obras de visão com futuro, obras marcantes e não de fachada, com gastos exorbitantes e só para serem vistas". "O povo de Fajões há já muito percebeu que andava enganado", colmatou o cabeça de lista.

    Paiva aproveitou para discorrer a lista de compromissos eleitorais, de onde se destaca a luta pelo ensino profissional, a aposta na execução de rede de saneamento, e a criação do dia do associativismo em Fajões; nota ainda para uma série de intervenções no âmbito da beneficiação da rede viária local.

    São objectivos que Ápio Assunção acredita serem exequíveis, com Jorge Paiva no comando da Junta: "A lista do Jorge Paiva, com a experiência que ele tem, é a que tem capacidades para fazer melhor por Fajões. O que é preciso é um grande dinamismo, uma grande vontade e uma grande coragem". "Fajões pode contar sempre comigo, com o amigo Ápio Assunção", colmatou.

    Na mesma ocasião, Ápio insistiu na importância de Juntas de Freguesia e Câmara Municipal trabalharem num espírito de parceria, lembrando que esta metodologia de realização de obras permite que os problemas sejam resolvidos mais económica e rapidamente. Os ?resultados? que este tipo de procedimento tem alcançado são positivos, na óptica de Ápio, pelo que informou que a Edilidade pretende "manter esta conduta".

    O actual presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis lembrou que o próprio Governo optou pela realização de parcerias com as Câmaras Municipais para a realização de obras, disso sendo exemplo a construção do Centro de Saúde e do auditório e centro de recursos da Escola Secundária Soares Basto. São estruturas cuja execução compete à Administração Central mas, "como queremos oferecer melhores condições aos oliveirenses, assumimos a responsabilidade de assinar contratos programa com o governo".

    A comendadora Leonilda Aurora da Silva Matos, que tem vindo a manifestar apoio à candidatura de Jorge Paiva, apelou à "união de todos" no sentido de "corrigir o mal que eles fizeram". "Fazer o bem a quem nos faz bem é uma obrigação. Precisamos de um presidente de Junta como o Jorge Paiva", acrescentou, enquanto aproveitou para lembrar a importância de ser construído um lar para idosos na Freguesia.


    Fonte:

  • A Voz de Azeméis
  • quarta-feira, setembro 21, 2005

    A Nossa Língua!


    Viajando pela língua de Camões


    Tem muito humor, observem bem a actualidade cultural portuguesa, e não ofende ninguém.



    Desde que os americanos se lembraram de começar a chamar "afro-americanos" aos pretos, com vista a acabar com as raças por via gramatical - isto tem sido um fartote pegado! As criadas dos anos 70 passaram a "empregadas" e preparam-se agora para receber menção de "auxiliares de apoio doméstico".

    De igual modo, extinguiram-se nas escolas os "contínuos"; passaram todos a "auxiliares da acção educativa".

    Os vendedores de medicamentos, inchados de prosápia, tratam-se de "delegados da propaganda médica". E pelo mesmo processo transmudaram-se os caixeiros-viajantes em "técnicos de vendas".
    Os drogados transformaram-se em "toxicodependentes" (como se os consumos de cerveja e de cocaína se equivalessem!); o aborto eufemizou-se em "interrupção voluntária da gravidez"; os gangues étnicos são "grupos de
    jovens"; os operários fizeram-se de repente "colaboradores"; e as fábricas, essas, vistas de dentro são "unidades produtivas" e vistas da estranja são "centros de decisão nacionais".
    O analfabetismo desapareceu da crosta portuguesa, cedendo o passo à "iliteracia" galopante. Desapareceram assim dos comboios as classes 1.ª e 2.ª, para não ferir a susceptibilidade social das massas hierarquizadas, mas por imperscrutáveis necessidades de tesouraria continuam a cobrar-se preços distintos nas classes "Conforto" e "Turística".
    A Ágata, raínha do pimba, cantava chorosa: «Sou mãe solteira...»; agora, se quiser acompanhar os novos tempos, deve alterar a letra da pungente melodia: «Tenho uma família monoparental...» - eis o novo verso da cançoneta, se quiser fazer jus à modernidade impante.
    Aquietadas pela televisão, já se não vêem por aí aos pinotes crianças irrequietas e «terroristas»; diz-se modernamente que têm um "comportamento disfuncional hiperactivo". Do mesmo modo, e para felicidade dos "encarregados de educação", os brilhantes programas escolares extinguiram os alunos cábulas; tais estudantes serão, quando muito, "crianças de desenvolvimento instável".
    Ainda há cegos, infelizmente, mas como a palavra fosse considerada desagradável e até aviltante, quem não vê é
    considerado "invisual". (O termo é gramaticalmente impróprio, como impróprio seria chamar inauditivos aos surdos - mas o "politicamente correcto" marimba-se para as regras gramaticais...)

    Para compor o ramalhete e se darem ares, as gentes cultas da praça desbocam-se em "implementações", "posturas pró-activas", "políticas fracturantes" e outros barbarismos da linguagem. E assim linguajamos o Português, vagueando perdidos entre a «correcção política» e o novo-riquismo linguístico.
    À margem da revolução semântica ficaram as prostitutas. As desgraçadas são ainda agora quem melhor cultiva a língua. Da porta do quarto para dentro, não há "politicamente correcto" que lhes dobre o modo de expressão ou lhes imponha
    a terminologia nova. Os amantes do idioma pátrio, se o quiserem ouvir pleno de vernaculidade, que se dirijam ao bordel mais próximo.
    Aí sim, um pénis de 25 centímetros é um "car**** enorme" e nunca um "órgão sexual masculino
    sobredimensionado"; assim como dos impotentes, coitados, dizem elas castiçamente que "não levantam o pau", e não que sofrem de "disfunção eréctil".

    Autor: Albino PInho

    terça-feira, setembro 20, 2005

    Resultados Golo Do Fajões - Segunda jornada

    Aqui ficam os resultados da segunda jornada do passatempo Golo Do Fajões. Como ninguém acertou no resultado, a tabela classificativa virá por ordem alfabética.

    Tabela classificativa:

    -

    segunda-feira, setembro 19, 2005

    O empate seria o resulado mais justo.

    No primeiro jogo para a primeira divisão do distrital de Aveiro, o grupo desportivo de Fajões não conseguiu levar de vencida a equipa do S. roque

    Num derby concelhio nem sempre bem jogado, o Fajões acabou por ser um injusto derrotado, pelo que o empate se adequava melhor ás duas equipas. Esta derrota vem contra ás expectativas criadas em volta da equipa do Fajões para esta época, em que todos esperam que seja tranquila.

    Em breve os resultados do jogo de apostas "Golo do Fajões".

    sexta-feira, setembro 16, 2005

    Arranque da 4ª fase ainda uma incognita!

    A quarta fase da via nordeste, que será desde o restaurante ?Lindolfo? (Cesar) até ao nó de ligação com a estrada nacional 327 (Junto ás bombas de gasolina em Fajões). Este troço terá a distancia 1 200 metros, e conta com (apenas) duas faixas de rodagem.

    Ainda não existe data definida para o início das obras, pois a empreitada da obra ainda está em concurso, mas a obra rondará os 527 mil euros, sendo 430 mil euros financiados pelo programa operacional regional do norte e a restante verba suportada pela câmara municipal.

    quinta-feira, setembro 15, 2005

    O Clássico de Fajões - 4 - Sedes de campanha já funcionam

    A lista independente por Fajões tem a sua sede de campanha situada na rua da Banda Musical. Aqui ficam duas fotos.

    Por outro lado, o PSD tem a sua sede situada na travessa dos Bombeiros Voluntários, a escassos 200 metros da sede da lista Independente. Ainda em relação à sede do PSD, de referir que a mesma foi inaugurado ontem e que contou com a presença de Ápio Assunção.

    Aqui ficam algumas fotos.

    Corte de energia!

    Durante a tarde de ontem e a manhã de hoje existiram alguns cortes eléctricos em Fajões. Pelo que consegui apurar, esta falha de energia deve-se a alguns problemas na central eléctrica em São João da Madeira, e que ao parece os problemas já estão resolvidos.

    De referir que estas falhas de energia também afectaram as vilas vizinhas.

    quarta-feira, setembro 14, 2005

    Golo do Fajões - 2º jornada


    Fajões - S. Roque

    Estão abertos os palpites para a segunda jornadado do passatento GOLO DO FAJÕES.
    Nesta jornada o Fajões recebe no campo das cruzes o S. roque, num derby concelhio sempre apetecível!Trata-se da primeira oportunidade para a equipa da casa mostar o que vale, diante do seu publico.

    O jogo tem inicio pelas 17 horas.

    Relembrando:

    - 1 Ponto por
    participação (por jornada)

    - Acertar na vitória/empate/derrota: dá 1 ponto ( ex: apostei na vitória = 1 ponto )

    - Acertar no numero de golos do Fajões: dá o valor total de golos obtidos pelo Fajões naquela jornada ( ex: Fajões marcou 2 golos à equipa adversária = 2 pontos )

    - Acertar no resultado final do encontro: dá o numero de golos obtidos na partida naquela jornada (ex: Fajões 2 - 1 Equipa Adversária = 3 pontos ) [ no caso de empate a zeros serão atribuidos 2 pontos ]

    - Serão válidas todas as apostas até ao início oficial de cada partida.
    - É obrigatório que cada participante use um nome ou nick fixo para melhor organização dos resultados.
    - Os pontos acomulam de jornada a jornada e serão publicados os resultados todas as semanas
    - Só se pode jogar uma única vez por jornada, no caso de haver dois palpites, contará o primeiro.


    Para desanuviar...


    Penafiel - Belenenses 05/06
    2ªFeira 20.30
    O verdadeiro ANIMAL nunca falha!!!

    terça-feira, setembro 13, 2005

    Uma figura bem conhecida cá por estes lados...

    segunda-feira, setembro 12, 2005

    Foto-Reportagem da procissão em honra de Nossa senhora da Ribeira

    Já se encontra disponível uma galeria de imagens referentes à festa em Honra de Nossa Senhora da Ribeira, mais propriamente referentes à procissão.

    Podem aceder directamente através deste endereço:



  • Foto-reportagem da procissão em honra de Nossa Senhora da Ribeira


  • Jogo adiado...

    O jogo relativamente à primeira jornada para a primeira distrital, que colocava frente a frente o LUSO ao Grupo desportivo de Fajões, foi adiado para uma data ainda não conhecida e que será mais tarde acordada entre os dois clubes.

    Este adiamento do jogo, deve-se ao facto da equipa do Luso se encontrar numa situação semelhante à que aconteceu nas primeiras jornadas em Fajões. Ou seja, a falta de direcção.

    Sendo assim, a primeira jornada do jogo de apostas "Golo do Fajões" fica também adiada. No entanto, as apostas já feitas pelos participantes mantêm-se para este jogo.

    domingo, setembro 11, 2005

    Festa em honra de Nossa Senhora da Ribeira - Programa dia 12/09

    Para o último dia de festa, a comissão de festas preparou o seguinte programa:

    21.30 - Actuação do conjunto musical "Imãos Leais"

    No final será feita um grande descarga de fogo.

    sábado, setembro 10, 2005

    Festa em honra de Nossa Senhora da Ribeira - Programa dia 11/09

    Amanhã a festa terá o seu dia mais importante a culminar com a procissão em honra de Nossa Senhora da Ribeira.

    O programa para amanhã é o seguinte:

    7.00 - Alvorada de Fogo
    11.00 - Missa solene, acompanhada pelo grupo coral de Fajões
    14.30 - Entrada da banda muscial de Fajões
    17.00 - Procissão solene, com itenerário do custume
    21.00 - dará novamente entrada a banda musical de Fajões

    Memórias da nossa terra - 3 - Lenda das Bodas do Cemitério


    Lenda das Bodas do Cemitério


    (lendas e narrativas da nossa terra)

    Era uma vez um lavrador rico, dos mais nobres de Fajões, senão o mais nobre, com terras que se estendiam, num vale fértil, banhadas por um rio, o Antuã, pequeno no caudal, é certo, mas de margens graciosas e elegante no percurso até ás águas do Vouga.

    Chamava-se Afonso Nunes Xavier, além de outros cargos, também era presidente da Junta da Paróquia, famoso nas redondezas pelo seu caracter, de perfil aguerrido, daquele tipo olho por olho, dente por dente.
    Enviuvara, há bem pouco, de D. Gertrudes, aparecida morta subitamente, tão nova ainda e tão bela.
    Ninguém conheceu a dimensão do desgosto nem ninguém lhe vira as lágrimas de dor, pois, por alguns dias, permaneceu encerrado na sua grande casa no lugar do Côto , sem conviver com amigos ou parentes. Parecia, todavia, misterioso, a muitos, o triste desaparecimento da dama, coincidindo com o afastamento de uma das suas criadas, Dulce, a quem Afonso Nunes Xavier dirigia, muita vez, ora um galanteio, ora um sorriso cúmplice.
    Por isso, nas casas abastadas das redondezas, se murmurava, aliás sem existência de provas, que o marido se vingara na esposa, com veneno ou punhal, por ela haver descoberto o seu amor adúltero e o haver interrompido com a expulsão de Dulce. Passado o tempo de luto, Afonso Nunes Xavier regressou aos seus afazeres, e à suas interiores funções de presidente da paróquia. Vinha ele de Cesar num entardecer doce, a caminho de casa pelos lados do Barbeito, quando olhando para os lados do cemitério onde jazia D. Gertrudes, avistou um vulto de mulher, cuja riqueza do trajo mostrava ser alguém de elevada estirpe. Desviando o trajecto, ficou a contemplar a encantadora senhora que trazia o rosto pudicamente oculto por um véu de tecido leve, Afonso Nunes Xavier encantado com aquela aparição, não resistiu em rogar-lhe que se mostrasse aos seus olhos, despojada de ocultações. Ela obedeceu. E Afonso Nunes Xavier pôde, então, admirar melhor essa mulher, muito jovem e muito formosa. Solícito, indagou-lhe se necessitava de auxílio; de companhia até casa, pois a noite avançava e cresciam os perigos de uma dama, como ela, se aventurar, sozinha, por esses ermos. E, enquanto dizia tais palavras, cada vez mais se sentia dominado pela sedução daquela mulher. Num ímpeto apaixonado, tentou mesmo tocá-la, mas parecia que as suas mãos unicamente prendiam o sopro do vento. Tomou-lhe a mão, mas sentiu-lha de gelo e como desprovida de carne. Dir-se-ia haver palpado, apenas, os ossos de um esqueleto! Todavia, não deixou de lhe confessar um amor eterno, pois pensava que lhe era impossível, a partir do instante em que avistara aquela dama, continuar a viver de coração tranquilo e solitário. A visão sorriu enigmaticamente. Depois, exigiu de Afonso Nunes Xavier que jurasse a eternidade desse amor, no recinto sagrado do cemitério. E ambos se dirigiram para lá. Mas, quando Afonso Nunes Xavier transpôs o portão da mansão dos mortos, o sino da igreja começou a tanger, cadenciado. Espantou-se o rico lavrador com aquela dobre, pois havia proibido ao sacristão após o falecimento de D. Gertrudes de fazer tocar o sino da igreja durante algum tempo. Então, ao som das badaladas, Afonso Nunes Xavier viu-se envolvido pelos da estranha dama e, mudo de assombro, ouviu-se a confissão: Ela era o cadáver de D. Gertrudes, traída e assassinada pelo marido, a vingar-se, naquele encontro, do seu sofrimento e da sua morte violenta. E, á medida que fazia esta revelação, sem deixar de abraçar o seu marido, ia-se transformando, lenta, lentamente, num esqueleto apavorante. Um grito imenso, arrepiante, soltou-se da boca escancarada de Afonso Nunes Xavier. A Lua já nascera no céu, pálida e misteriosa. Na manhã seguinte, o coveiro foi descobrir o "pobre" lavrador, morto e tombado sobre o sepulcro da esposa. Então, o povo de Fajões, e das redondezas, lamentando-lhe a morte, arrependiam-se de haver duvidado da fidelidade de Afonso Nunes Xavier, afinal, tão apaixonado por D. Gertrudes. E nunca chegaram a conhecer a verdade.

    Autor: Albino Pinho

    sexta-feira, setembro 09, 2005

    Inquérito - 19/ O Clássico de Fajões - 3

    Terminou hoje a mais um inquérito. A pergunta que esteve em votação durante algum tempo foi a seguinte: "Pensa que devia existir um outro grupo partidário nas eleições cá em Fajões?"

    Num total de 25 participações, 10 participantes querem uma nova força politica a concorrer à junta de Fajões. Logo a seguir, com 8 votos, vêm aqueles que pensam que para o bem da freguesia era os dois partidos se juntarem num só. Por último, com 7 votos, estão os que acham que estes dois partidos actuais já dão "dores de cabeça que cheguem" ao povo.

    A próxima pergunta, como já devem ter reparado no titulo, está relacionada com as autarquicas que aí se aproximam. A precisamente um mês das eleições, o blog antecipa aqui a ida ás urnas. esta votação irá manter-se até ao dia 9 de Outubro, mais precisamente até ao fecho das urnas.
    Então a pergunta é a seguinte: "Qual a sua intenção de voto na corrida à junta de Fajões?"

    Podem aceder directamente através deste link, ou ainda clicando sobre o gif que se encontra do lado direito.

  • Votação/Resultados
  • Festa em honra de Nossa Senhora da Ribeira - Programa dia 10/09

    O dia de amanhã será dedicado inteiramente ao arraial popular!
    Sendo assim, o programa é os eguinte:

    16.00 - Grupo de cantadores ao desafio, com os seguintes cantadores: Rosa Maria( Ponte da Barca) e Baptista (Guimarães)

    21.00 - Noite de folclore, com os seguintes grupos: Ceifeiras de fajões; G. F. S. Miguel de Azagães; G. F. de Alvarelhos (Trofa)

    quinta-feira, setembro 08, 2005

    INICIO AULAS


    O início das aulas para os alunos que frequentam as escolas da freguesia está marcado para o dia 16 deste mês.

    Sendo assim, todos os alunos que frequentam o 2º ciclo, devem-se dirigir à E.B.2 3 de Fajões de Fajões pela parte da manhã, enquanto que a recepção ao alunos do 3º ciclo será feita da parte da tarde

    Festa em honra de Nossa Senhora da Ribeira - Programa dia 09/09

    Para amanhã o programa é o seguinte:

    21.30 - "Chuva de estrelas" - Este invento é organizado em conjunto com a ACREF

    GOLO DO FAJÕES - 1ª Jornada


    Luso - G. D. Fajões

    Estão abertos os palpites para a primeira jornadado do passatento GOLO DO FAJÕES.
    Nesta jornada o fajões desloca-se ao terreno do LUSO... o jogo tem inicio pelas 16 horas.

    Relembrando:

    - 1 Ponto por
    participação (por jornada)

    - Acertar na vitória/empate/derrota: dá 1 ponto ( ex: apostei na vitória = 1 ponto )

    - Acertar no numero de golos do Fajões: dá o valor total de golos obtidos pelo Fajões naquela jornada ( ex: Fajões marcou 2 golos à equipa adversária = 2 pontos )

    - Acertar no resultado final do encontro: dá o numero de golos obtidos na partida naquela jornada (ex: Fajões 2 - 1 Equipa Adversária = 3 pontos ) [ no caso de empate a zeros serão atribuidos 2 pontos ]

    - Serão válidas todas as apostas até ao início oficial de cada partida.
    - É obrigatório que cada participante use um nome ou nick fixo para melhor organização dos resultados.
    - Os pontos acomulam de jornada a jornada e serão publicados os resultados todas as semanas
    - Só se pode jogar uma única vez por jornada, no caso de haver dois palpites, contará o primeiro.

    quarta-feira, setembro 07, 2005

    Continuar o progresso na freguesia

    A lista "Independentes por Fajões" apresentou-se oficialmente aos fajoenses, que acorreram em número de largas centenas, enchendo literalmente as duas salas do restaurante Cruzeiro. A obra feita no mandato prestes a terminar foi relevada, pelo que há a esperança fundada de uma vitória categórica.

    "A nossa equipa é constituída por pessoas honestas, algumas com formação superior, todas com vida estável e um passado transparente. Formou-se para defender Fajões de todos quantos sejam contrários ao interesse do nosso povo e para lutar pelo progresso e bem-estar de todos os fajoenses, independentemente da sua ideologia político-partidária e da sua condição social", explicou o cabeça de lista, Dr. Luís Filipe Oliveira.

    Progresso vai continuar
    Luís Filipe Oliveira acrescentou que a sua equipa candidata-se "unicamente com a firme determinação de lutar e trabalhar pelo desenvolvimento material e cultural de Fajões", pelo que "deve merecer a confiança do povo de Fajões", já que dá a garantia de que "o progresso da nossa freguesia vai continuar".
    O candidato enumerou as obras desenvolvidas ao longo do mandato pela actual Junta de Freguesia, "com a modéstia dos nossos recursos financeiros e com o apoio do nosso povo, que são a prova do seu dinamismo e grande poder de realização, apesar do boicote de algumas conhecidas figuras da oposição". Neste aspecto, Luís Filipe Oliveira elogiou a população de Fajões, "que tem sido incansável na cooperação dada às obras que realizámos", bem como o apoio dado "a toda esta dinâmica da Junta de Freguesia pelo grande benemérito Artur José de Pinho", sublinhando que "não é com demagogia nem com panfletos que se alcança a vitória. Ela é nossa e do povo de Fajões, pelas obras realizadas e que vamos continuar a fazer".

    União para servir Fajões
    A concluir a sua intervenção, o líder da lista independente deixou uma mensagem de esperança "num futuro ainda melhor e de inequívoca confiança que com esta equipa vamos continuar os projectos e obras de progresso e bem-estar para a freguesia".
    Elemento da Junta de Freguesia, Arménio Amorim fez um apelo à união de todos. "A nossa política é só uma: trabalharmos todos na freguesia pela mesma causa, porque, se o fizermos, a nossa terra irá longe".
    "Tenho acompanhado e apoiado dentro das minhas possibilidades as colectividades e sou apaixonado pelo desenvolvimento de Fajões", salientou Artur José de Pinho, que acrescentou: "Foi essa paixão que me levou a aceitar integrar esta lista de independentes". O orador acrescentou que "ela é a união para servir o progresso da nossa terra, porque tem pessoas capazes e desinteressadas para trabalhar pelo desenvolvimento do nosso povo. O Dr. Filipe vai continuar a transformar Fajões numa terra feliz e de muito progresso e o povo que nos tem apoiado vai continuar a preferir esta Junta".

    Separar o trigo do joio
    Pelo mesmo diapasão afinou Manuel Carvalho, que citou os nomes de Luís Filipe Oliveira, Arménio Amorim e Artur José de Pinho, "homens que, pelo seu trabalho e dedicação, fizeram engrandecer Fajões nos últimos três anos e meio. Quero contar convosco para a vitória e no dia 9 de Outubro estaremos todos unidos a festejá-la", apelou.
    Observador do que se passa na freguesia, Manuel Teixeira referiu que "em Fajões vê-se, fala-se e escreve-se de mais", para logo de imediato criticar "os homens sem escrúpulos e sem vergonha que atacam pessoas de trabalho e que têm a lata de se candidatarem". Aos presentes, Manuel Teixeira pediu que separem o trigo do joio.

    Fonte:

  • Artigo no Correio de Azeméis

  • Festa em honra de Nossa Senhora da Ribeira - Programa dia 08/09

    Amanhã têm inicio as festas em honra de Nossa Senhora da Ribeira, que decorrerão até ao próximo dia 12 (segunda-feira).

    Esta festa trata-se da penúltima no programa festivo da vila, isto se contarmos com o dia de S. Martinho.
    Em relação à capela de Nossa senhora da Ribeira, esta fica situada no lugar de Paços, na margem esquerda do rio Antuã. Aparece citada, pela primeira vez, em 1623, pelo catálogo dos Bispos do Porto, sendo nessa altura, de invocação a S. Pedro, passando o povo, no Séc. XVIII, a dedica-la a Nossa senhora Da Natividade, que lhe valeu, aquando da grande seca e da fome prolongada.

    O programa para amanhã é o seguinte:

    20.30 - Missa na Capela dirigida pelo Padre Telmo. De seguida ira-se realizar uma procissão de velas, com o itinerário habitual.

    Aqui ficam algumas fotos:

    terça-feira, setembro 06, 2005

    GOLO DO FAJÕES

    Com o início da época já aí à porta, decidi lançar um passatempo. O passatempo denominado GOLO DO FAJÕES, é um pequeno jogo que permite que cada visitante do blog lance o seu palpite no resultado do nosso clube, jornada a jornada, acumulando assim pontos numa tabela classificativa.

    Regulamento:

    - 1 Ponto por participação (por jornada)

    - Acertar na vitória/empate/derrota: dá 1 ponto ( ex: apostei na vitória = 1 ponto )

    - Acertar no numero de golos do Fajões: dá o valor total de golos obtidos pelo Fajões naquela jornada ( ex: Fajões marcou 2 golos à equipa adversária = 2 pontos )

    - Acertar no resultado final do encontro: dá o numero de golos obtidos na partida naquela jornada (ex: Fajões 2 - 1 Equipa Adversária = 3 pontos ) [ no caso de empate a zeros serão atribuidos 2 pontos ]

    - Serão válidas todas as apostas até ao início oficial de cada partida.
    - É obrigatório que cada participante use um nome ou nick fixo para melhor organização dos resultados.
    - Os pontos acomulam de jornada a jornada e serão publicados os resultados todas as semanas
    - Só se pode jogar uma única vez por jornada, no caso de haver dois palpites, contará o primeiro.

    Para desanuviar...

    Estrela da Amadora - Boavista 05/06
    2ªFeira 20.30
    A mais de 300km de casa...
    O verdadeiro ANIMAL nunca falha!!!

    Depois do incêndio... os balanços!

    Numa época de incêndios particularmente dura, os bombeiros concelhios não têm usufruído de muitos momentos de quietude. À semelhança, aliás, do que tem acontecido com todos os seus congéneres pelo país fora. E, embora o estado de prontidão ainda se vá manter por mais algum tempo - provavelmente por todo o mês de Setembro -, será conveniente fazer o balanço do ocorrido em Agosto. Adiante-se que os dados divulgados pelas corporações constatam um grande aumento no número de fogos e na área de floresta destruída.

    Assim, no que diz respeito aos Bombeiros Voluntários de Fajões (BVF), registe-se que, de 1 a 28 de Agosto, acorreram a 106 incêndios, tendo a sua "área de intervenção" - que além do nordeste concelhio engloba algumas freguesias do Município de Arouca - registado 32,5 hectares de mata consumida pelas chamas. No total, os operacionais da corporação fajoense percorreram 4.696 quilómetros e labutaram contra as chamas durante 363 horas.

    A respeito destes "números", Manuel Silva, comandante dos BVF, começou por realçar o grande aumento registado na área ardida, pois durante toda a campanha de 2004 o valor registado "ficou-se" pelos 12 hectares. O operacional fez ainda notar que aos 32,5 de Agosto há que somar os cerca de 190 hectares ardidos em Julho. E a época prossegue ...

    Convidado a apontar as maiores dificuldades encontradas no terreno, repetiu discurso de anos anteriores. Nomeadamente, a falta de acessos e a falta de limpeza das matas, que associadas à inexistência de uma correcta "política de reflorestação", têm feito com que os voluntários se vejam obrigados a apostar no "controlo dos incêndios" e na "minimização dos riscos", especialmente no que diz respeito à segurança de pessoas e habitações.

    Entretanto, a dureza da campanha tem afectado sobremaneira os meios físicos dos BVF. Manuel Silva realçou que, no momento, conta com apenas duas viaturas de combate a incêndios, uma vez que a corporação já teve de contabilizar como "inops" três outras, que, devido às dificuldades encontradas nos terrenos, partiram os respectivos diferenciais. A colaboração com outras corporações é, por isso, uma prioridade na estratégia para "atacar" o resto da época de incêndios.

    segunda-feira, setembro 05, 2005

    O clássico de Fajões - 2

    Durante a semana que passou, foram distribuídos pelas caixas de correio de algumas casas da freguesia panfletos dos dois partidos candidatos à presidência na nossa freguesia.

    O primeiro, lançado pela lista independente, diz respeito ás grandes obras realizadas pela junta.

    Aqui ficam o conteúdo do panfleto:

    "As grandes obras desta junta já realizadas

    - Arranjo e ampliação do arraial do S. Marcos (colaboração da comissão de S. Marcos e do benemérito Sr. Artur Pinho e D.ª Isaura Oliveira) - Obra no valor de 30 000 euros (seis mil contos)

    - Caminho agrícola Torre/Senhora da Ribeira - obra no valor de 85 000 euros (dezassete mil contos)

    - Arranjo do Jardim Público do cruzeiro - Obra no valor de 25 000 euros (cinco mil contos)

    - Ampliação do edifício da junta de freguesia (Correios/espaço Internet) - Obras no valor de 35 000 euros (sete mil contos)

    - Arranjo dos parques e jardins junto à sede da junta - obra no valor de 30 000 euros (seis mil contos)

    - Auditório e zona envolvente - obra no valor de 80 000 euros (dezasseis mil contos)

    - Sanitários públicos - Obra no valor de 17 000 euros (três mil e quatrocentos contos)

    - Melhoramentos junto à Igreja Matriz e ao coreto - obras no valor de 10 000 euros (dois mil contos)

    Total destas obras: 327 000 euros (sessenta e cinco mil e quatrocentos contos)"

    O papel vem assinado por:

    - Luís Filipe Oliveira
    - Artur Pinho
    - Arménio Amorim

    Agora, aqui fica a resposta por um membro da lista do PSD:

    "Esclarecimento sobre as obras da junta

    1º - As obras do S.Marcos foram feitas por um grande grupo de gente e não se gastou esse dinheiro da junta, e o que diz desse senhor Artur, que para dar meia dúzia de metros, foi preciso andar praticamente de noite eu e o tesoureiro. Não tem palavra pois disse que se o senhor Pereira, trocasse o mato daria a parte dele, para a freguesia. Nunca o fez! Não se fala do senhor Manuel da Paiva que vendeu por 700 contos a parcela dele mas ainda não se pagou 200 contos porque não se cumpriu a promessa de libertar o terreno para a construção nas Moutas.

    2º - Caminho da Torre à senhora da Ribeira; Recebeu-se 60 000 euros (12 mil contos), mas não se fala que se deve ainda cerca de 5 000 contos e ainda por cima tirou-se aos lavradores cerca de 400 contos para os tubos e nem todos pagaram.

    3º - Arranjo do jardim público; Não separe as parcelas que é dinheiro a mais, diga assim ao povo. Por vaidade de mostrar obra só no cruzeiro, porque não conhece o resto da freguesia. Só vaidade, mas olhe que se tivesse diálogo com a Câmara os projectos não custavam nada à freguesia, assim custaram milhares de contos para os amigos de Guimarães, com tantos técnicos cá pelas nossas bandas, a questão é que há dinheiro a mais. Para fazer um jardim e um palco 27 000 contos é dinheiro a mais, quando dizia que a firma do cunhado fazia a relva de graça e agora tanto dinheiro. Pensem povo de Fajões 27 000 contos!!!

    4º - Casas de banho, por 2000 faz-se a obra, agora 3000 é dinheiro a mais.

    5º - Ampliação da Sede da Junta, está bem mas tem dinheiro a mais. Gostava que junto a esse papel que entregaram que entregassem as cópias das facturas e logo se via a verdade, ainda por cima terminaram as obras todas em zeros, será que não há cêntimos.

    6º - As obras do adro estão baratas, será que houve algum engano. A câmara colaborou, ou foi tudo da junta diga lá a verdade ao povo.

    Não estrague mais dinheiro e depois peça ao povo para limpar valeta

    Fajões 30 de Agosto de 2005"

    O documento vem assinado por:

    Avelino da Silva

    sábado, setembro 03, 2005

    O clássico de Fajões - 1


    Com o aproximar das eleições autárquicas e com a campanha eleitoral oficialmente aberta em Fajões, o blog abre uma nova secção denominada "O clássico de Fajões".

    Para abertura da secção, fica um excerto retirado d` "A voz de Azeméis":

    "Mas será em Fajões que vai estar instalado o palco do mais clássico embate de ideologias políticas de todo o concelho. A bandeira independente de Luís Filipe Oliveira, actualmente "içada" na Junta fajoense, vai estar novamente na mira de Jorge Paiva, que tem a do PSD dobrada e debaixo do braço desde as últimas Eleições - altura em que perdeu a liderança do executivo para, precisamente, Luís Filipe Oliveira."


    Como é habitual, têm ao seu dispor os comentários para falarem tudo o que lhes vier à alma!

    Obras de pavimentação - Parte 2

    Ainda no que a obras de pavimentação diz respeito, de referir que também foram realizados algumas melhorações do pavimento em algumas ruas no lugar de S. Mamede (desde agradeço a quem me notificou o facto por e-mail) e que depois de terminada as obras na Calçada da Baganha, como já foi noticiado, as máquinas dirigem-se para a Rua dos Moinhos, para proceder à pavimentação.

    Ainda no que respeita à pavimentação da rua dos Moinhos, de referir que já se encontra em obras. Na última semana, algumas máquinas de arrasto alargaram a rua.

    Fica desde já prometido mais algumas fotos próprias sobre este assunto.


    sexta-feira, setembro 02, 2005

    Obras na Calçada da Baganha

    A Calçada da Baganha está ser alvo de uma re-pavimentação do piso. Esta tarde parte da calçada já "viu" novo alcatrão em cima, mas grande parte desta rua ainda se encontra em obras. Sendo assim, o movimento automóvel está condicionado.

    Ao que apurei, a obra está a ser realizada com o apoio da câmara municipal.



    Aqui ficam algumas fotos:


    Aproveito a ocasião para dizer, que a Rua 21 de Junho, principalmente desde o seu início até ao largo do tapado, encontrasse em elevado estado de degradação. Seria bom que se fizesse uma re-pavimentação por completo, pois andar a tapar os buracos com um bocado de alcatrão, não serve de nada e para o ano voltamos ao mesmo.

    quinta-feira, setembro 01, 2005

    Dois suspeitos detidos


    Em mais um ano que ficará nas nossas memórias no que aos incêndios diz respeito, pelas piores razões, foram detidos 2 suspeitos de terem ateado fogo, mais precisamente em Fajões (Serra da Naia) e em Escariz.

    Um dos suspeitos é de Fajões, e é maior de idade, enquanto que o outro é de Escariz, também maior de idade. Pelo que consegui apurar, o suspeito que reside cá na terra, vê-se obrigado a apresentações diárias na esquadra mais próxima da GNR (Cesar). Suponho que o mesmo acontece com o suspeito residente em Escariz.

    Uma coisa é certa, depois destas detenções, a serra da Naia (a foto é referente a um foco de incêndio precisamente na serra da Naia) nunca mais voltou a arder.