Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

quarta-feira, setembro 28, 2005

O clássico de Fajões - 7 - Rescaldo do jantar de apresentação


A lista do PSD candidata à Junta de Freguesia de Fajões quis cumprir escrupulosamente o início da campanha eleitoral para dar a conhecer o seu programa.

Jorge Paiva é da opinião que "é preciso espevitar as massas para que haja uma lufada de ar fresco na freguesia de Fajões". O candidato quer "contribuir para que os jovens fajoenses tenham direito, daqui a 20 anos, quando eu já for velhinho, de ter sossego, paz e harmonia".

Passados quatro anos de ter perdido a Junta de Freguesia para a LIF (Lista Independente de Fajões), Jorge Paiva declara-se "orgulhoso por ter contribuído para a criação de riqueza e património para a freguesia de Fajões" e atira: "se eu não tivesse a mestria para adquirir terrenos, eu pergunto se esta Junta de Freguesia teria alguma coisa para fazer".


Falando agora concretamente sobre as várias ideias do candidato "laranja". Na educação é pretendido criar e instalar uma cantina na pré-primária e lutar pelo ensino técnico-profissional para que "os nossos estudantes tenham colocação no mercado de trabalho. Quanto à viação rural irá lutar-se pela rua circundante à Escola EB 2,3 de Fajões, um projecto que existe há já quatro anos na Câmara Municipal.
Jorge Paiva quer, no capítulo da indústria, pressionar a autarquia oliveirense para que o plano de pormenor da Zona Industrial seja implantado como urgência. O património também é preocupação e aqui pretende-se recuperar os Arcos em São Mamede, reactivar a recuperação e conservação do "Dólmen" da Mourisca e criar o roteiro dos moinhos "para que seja um ponto de referência turística".
Fajões sente uma grande falta de serviços de saúde, assim sendo é urgente "pugnar pela criação de uma Farmácia em Fajões e por um Centro de Análises". Na cultura e lazer a grande aposta é na requalificação das margens do rio Antuã junto ao Centro Cívico e, por fim, no que diz respeito ao ambiente e qualidade de vida, Jorge Paiva quer exigir um controlo ambiental periódico na central de betuminoso do Pisão "a fim de salvaguardar saúde dos habitantes de Fajões", criar pontos de água para o apoio aos bombeiros na protecção da floresta, reactivar o abastecimento de água potável em todos os fontanários da freguesia e lutar pela construção da Via do Nordeste (4ª fase) e faze-la sair no local mais correcto - intersecção do entroncamento para São Mamede.

Jorge Paiva poderia estar ao lado de Luís Filipe

O candidato social-democrata em Fajões esteve calado durante quatro anos: "Estive de quarentena, o povo de Fajões merece esse respeito por minha parte".
E agora, passado o tempo de estar calado, Jorge Paiva faz um balanço negro dos últimos quatro anos em Fajões. Acusa o presidente da Assembleia de Freguesia lhe cortar a palavra sempre queria falar, dando privilégio às pessoas pertencentes a LIF, para que estes enxovalhassem a oposição.
Mas, a grande novidade foi revelada por Jorge Paiva ao Correio de Azeméis: "Se a lista opositora à minha tivesse respeito pelo meu trabalho que efectuei durante vários anos, se calhar não era candidato agora e estaria a ajudá-lo". E explica que "na tomada de posse transmiti às pessoas que se precisassem de mim para alguma explicação ou ajuda estaria disponível para tal", mas a verdade é que "até agora não me pediram nada, é porque sabem mais do que eu."
O que Jorge Paiva não concorda de todo, é a forma de como as pessoas que ainda estão no poder na freguesia de Fajões têm agido. E explica: "Foram para os jornais fazer um grande aparato sobre o cemitério e há, pouco meses, venderam terrenos que deviam cumprir religiosamente preçário, estipulado por lei, como fosse preço de amigo. Mas mais grave é o facto de venderam a determinadas pessoas a um preço e a outras pedirem diferente valor monetário". O candidato laranja garante que com ele no poder nada disso vai acontecer, já que defende ter de haver para com todas as pessoas "lealdade, honestidade e, acima de tudo, lisura".

Luís Filipe Oliveira pode ser expulso do PSD

O líder da JSD, José Francisco (Zito) também subiu ao palco improvisado (os discursos foram feitos em cima de uma carrinha como nos velhos tempos) para fazer um discurso que empolgou toda a assistência.
As notícias publicadas na comunicação social local que deram conta das palavras proferidas por Luís Filipe Oliveira, durante a apresentação da sua sede de candidatura, mereceram a indignação do líder da "jota laranja". Por isso "hoje mesmo [24 de Setembro] enviei para o Conselho de Jurisdição do PSD o pedido de demissão de Luís Filipe Oliveira". Zito garante que o partido pretende muitos militantes, mas que dispensa aqueles com o calibre do candidato pela Lista Independente de Fajões.
Quem também subiu ao palco, ao contrário daquilo que era previsto, foi a filha de Jorge Paiva. Carla Paiva fez questão enviar recados a um dos elementos da LIF, que teve presença fugaz na apresentação do programa do candidato social-democrata. O recado resumiu-se ao facto de o PSD ser superior a todas as provocações e olhar de cima para todos os seus adversários.

Fonte:

  • Correio de Azeméis


  • 0 Comentários:

    Enviar um comentário

    Links to this post:

    Criar uma hiperligação

    << Home