Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

terça-feira, novembro 01, 2005

NOITE DOS ANTEPASSADOS ou FESTA DOS MORTOS

Em FAJÔES

Ontem à noite foi com satisfação que assisti a vários grupos de crianças, geralmente com idades inferiores a 15 anos, a correrem desenfreadamente pelas ruas de Fajões e à invasão de todos os compartimentos de minha casa.
"Doces ou travessuras?" - gritavam elas e, avisado de tais ameaças, optei por previamente me aprovisionar com os primeiros. Casos houve que, por desconhecimento, ou por falta de vontade se recusaram a participar na brincadeira e, em alguns casos, foram vítimas de ovos, papel higiénico e farinha, etc.
Gostei, porque foi a celebração de uma data historicamente importante e é sempre bom ver crianças alegres.

INTRODUÇÃO: Quem foram os CELTAS?


Este dia fazia parte dos rituais sagrados de um povo vindo do centro da Europa e que pela sua bravura se foi espalhando por toda a parte mais ocidental.
Muitos desconhecem que, antes da sua chegada, os povos que aqui habitavam viviam em grutas e buracos na terra, foram eles que nos ensinaram a construir povoados a que hoje damos o nome de Castros e as casas de granito (as circulares, porque as quadradas já têm influência romana), trouxeram o ferro e um sentimento religioso muito forte.
A Escócia, A Irlanda, a Bretanha (em França), a Galiza (em Espanha) e o Norte de Portugal, são regiões onde ainda hoje sentimos a sua influência, na forte sentimento religioso, na música e em tantas outras coisas. A fusão desse povo com os habitantes da Península Ibérica, originou aquele povo que tantas dores de cabeça veio a trazer aos Romanos, os CELTIBEROS.
Era fantástico o relacionamento dos Celtas com a Mãe-natureza (como eles diziam), quanta beleza isto trás à sua música, se o mundo aceitasse os seus princípios não era necessário falar em Ecologia, porque nós, humanos, somos apenas um dos filhos da Natureza, e... o mais dispensável.

Noite de 31 de Outubro

Ou primeiro dia de Lua Cheia em Escorpião, também chamado de Samhain e Halloween. A mais importante das cinco festas religiosas desse povo. Era uma noite mágica em que eram abertas as portas entre o mundo dos vivos e o mundo dos espíritos (aqueles que por cá passaram). Uma noite de rituais e de cerimónias.

Extracto de uma oração do druida (sacerdote) responsável pela cerimónia.

"Esta é a noite da Festa dos Mortos, a noite da roda do ano que nos traz o Fino Véu. Os portões entre os mundos estão abertos esta noite. Honro os meus antepassados, cujas vozes me chegam com o vento sussurrante. Todos naqueles que me desejarem bem são bem-vindos ao interior deste círculo."


Com a cristianização, procurou-se fazer esquecer a importância que o povo dava a esta data. De forma inteligente, mas com mais intenção do que devoção, os responsáveis do Cristianismo criaram o dia 1 de Novembro como o dia destinado a lembrar os antepassados.

Quem foram os CELTAS?

Este dia fazia parte dos rituais sagrados de um povo vindo do centro da Europa e que pela sua bravura se foi espalhando por toda a parte mais ocidental.
Muitos desconhecem que, antes da sua chegada, os povos que aqui habitavam viviam em grutas e buracos na terra, foram eles que nos ensinaram a construir povoados a que hoje damos o nome de Castros e as casas de granito (as circulares, porque as quadradas já têm influência romana), trouxeram o ferro e um sentimento religioso muito forte.
A Escócia, A Irlanda, a Bretanha (em França), a Galiza (em Espanha) e o Norte de Portugal, são regiões onde ainda hoje sentimos a sua influência, na forte sentimento religioso, na música e em tantas outras coisas. A fusão desse povo com os habitantes da Península Ibérica, deu aquele povo que tantas dores de cabeça veio a trazer aos Romanos, os CELTIBEROS.

Autor: Manuel Rui Pinho

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home