Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Bombeiros distinguem beneméritos

As propostas, de reconhecimento e de gratidão, foram subscritas pelo presidente da mesa da assembleia geral, Augusto Pais. A direcção, em reunião de 9 de Dezembro último, aprovou-as, por unanimidade, trazendo-as agora, para ratificação, pelos associados, manifestada por voto secreto. No caso de Joaquim Pinho, a proposta, subscrita ainda por elementos da assembleia geral, da direcção, conselho fiscal, pelo comando e alguns associados, foi votada por 56 associados, dos quais 51 a favor, dois contra, duas abstenções e um nulo; já na votação da Família Freitas, de Cesar, 55 votaram a favor e dois contra.

Todos de acordo
A partir de agora vão ser descerradas no salão nobre da Associação as fotos de Joaquim Pinho, Ilídio Freitas e de seus pais, Manuel Freitas e Isaltina Oliveira Júnior. De acordo ainda com a proposta, estes dois últimos foram ainda reconhecidos como sócios beneméritos da Associação.
Diversos oradores subiram à tribuna para comentar as duas propostas. O ex-presidente da direcção, Manuel Machado, afirmou que "qualquer voluntário que sirva merece sempre o reconhecimento público, porque sai fora da sociedade para se dar a ela". O orador sublinhou que "o reconhecimento é extensivo a todos os elementos que serviram esta Associação", acrescentando que "toda a pessoa, que investe numa associação como esta, põe o seu dinheiro ao serviço público".
Orlando Pina manifestou a sua concordância com a atribuição das distinções, tal como Jorge Paiva, Alcides Queirós e Fernando Pais, com este último a realçar que "vale a pena ser benemérito e trabalhar por uma causa social".

Os distinguidos

Joaquim de Almeida Pinho

No caso de Joaquim de Almeida Pinho, a proposta justifica a distinção ao pormenor, desde a sua participação como vogal na comissão directiva, constituída a partir da então comissão instaladora da secção do corpo de Bombeiros de Oliveira de Azeméis, em 1978, passando pela fundação da Associação, em Julho de 1982, tendo feito parte da Comissão Administrativa. Desempenhou cargos directivos "com exemplar dedicação e profundo empenhamento. Foi vogal da direcção nos mandatos de 1983 a 1988, data a partir da qual assumiu a vice-presidência da direcção, funções que desempenhou durante 14 anos. Em Dezembro de 2001 e até ao final desse ano foi eleito segundo tesoureiro e em Novembro de 2004 foi leito como vogal da direcção, encontrando-se de momento, por razões de saúde, impedido do exercício do cargo.
Pelos altos serviços prestados, Joaquim Pinho foi distinguido pela Liga dos Bombeiros Portugueses com as medalhas de serviços distintos (grau prata) e de assiduidade 10 anos (grau prata), 20 e 25 anos (grau ouro). Paralelamente, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fajões distinguiu-o com o título de sócio honorário (1996) e com as medalhas grau cobre de 2.ª e 1.ª classe (1996) grau prata de 2.ª classe (1996) e de 1.ª classe (1999).
Em suma, Joaquim Almeida Pinho foi sempre "um homem simples, um grande dirigente, um trabalhador incansável, um amigo leal de todas as horas, que dedicou uma boa parte da sua vida, sacrificando os seus interesses pessoais e da vida familiar, num empenhamento total à causa que abraçou e dedicadamente serviu", refere a proposta.

Ilídio Freitas e família
A proposta realça "as excelsas qualidades humanas, aliadas a uma dinâmica capacidade empreendedora, sempre soube manifestar uma espacial vocação de solidariedade e humanismo, apoiando as causas sociais".
Ao ter em consideração "os relevantes e valiosos contributos doados à Associação, merecedores de distinção e reconhecimento público, já tributados a sua esposa", aquela exprime a sua gratidão a Ilídio Freitas, através de uma homenagem póstuma, em sinal de gratidão e por forma a perpetuar a sua memória, constituindo um exemplo de benemerência e de dedicação à nobre causa".
Paralelamente, o proponente envolveu na homenagem póstuma a Ilídio Freitas, os seus pais Isaltina de Oliveira Júnior e Manuel Correia de Freitas, porque, "movidos pelos princípios de generosidade transmitidos a seu filho, quiseram doar a esta Associação uma ambulância de emergência, tipo C, no valor de 43.543,00 euros".

Assembleias gravadas
A partir de agora, as assembleias serão gravadas. A proposta partiu da mesa da assembleia e foi aprovada por unanimidade. Esta determinação obrigará os oradores a deslocarem-se até à estante colocada no palco, ao lado da mesa da presidência.

Ligações e créditos:

  • Correio de Azeméis

  • 0 Comentários:

    Enviar um comentário

    Links to this post:

    Criar uma hiperligação

    << Home