Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

sábado, fevereiro 11, 2006

NOTÍCIAS CURTAS... do país

1 - O negócio do ano: PT
O empresário Belmiro de Azevedo apresentou uma proposta de aquisição em Bolsa (OPA) da maioria do capital social da Portugal Telecom. O empresário já afirmou que apenas estará interessado, desde que assegure a aquisição mínima de 50,01%.
Até ao final da semana já duas entidades mostraram interesse em apresentar outras contra-propostas, assim como outro empresário conhecido.
Dada a dimensão da empresa e a sua importância estratégica, a concretizar-se, será sem dúvida o negócio do ano de 2006.

(Em breve, voltaremos a este assunto com um artigo de opinião)

2 - DROGA: recorde de apreensões
Em Portugal, no ano de 2005, foi estabelecido um novo recorde de apreensão de droga. Ficamos no segundo lugar no conjunto dos países europeus, o que vem reforçar a ideia de que o nosso país é uma das mais importantes "portas" de entrada de droga na Europa. Durante o ano passado, foram apreendidas 18 toneladas de cocaína e 28,2 de haxixe.

3 - VALOR DAS REFORMAS: Estudo da AXA
A Companhia de Seguros AXA publicou os resultados de um estudo que fez ao valor das reformas dos portugueses. O valor médio das reformas é de 590 euros, quando as despesas fixas (estamos a falar sempre em termos médios) são de 576 euros, logo os reformados só ficam com 14 euros por mês. Apesar disso, este cenário é melhor do que em países como a Bélgica, Japão e França, onde as despesas fixas ultrapassam o valor das reformas. Isto consegue-se compreender se pensarmos que nesses países, as pessoas ao longo da sua vida activa colocaram poupanças de lado ou constituíram planos de poupança para a reforma.
Outra conclusão foi a de que os portugueses são os que menos poupam durante a sua vida activa.

5 - AGRICULTURA: subsídios

A Comissão Europeia afirmou recentemente que cerca de 70% das ajudas directas que Portugal recebe no âmbito da Política Agrícola Comum europeia (PAC) são canalizados para apenas 7% do total de 230 mil agricultores.

(Só me apetece fazer um comentário: 230 mil agricultores? Onde? Só se for registados para receber subsídios. Acabem com os subsídios e com a pouca vergonha!)

6 - IMPOSTOS: vem aí a revolução
As relações entre o Estado e os contribuintes vão passar por um conjunto de alterações tão significativas, que já é apelidada por muitos como a "revolução fiscal". Algo surpreendente é a posição da Associação Nacional dos Contribuintes (ANC), que aplaude o conjunto de alterações anunciadas. A saber:

- E-mail fiscal

Cada contribuinte irá ter uma caixa de correio electrónico certificada que garanta a recepção das notificações das Finanças. Quem não tenha Internet poderá consultar as mensagens em qualquer das estações dos CTT.

- Declarações preenchidas

A declaração do IRS será preenchida pelo fisco, com bases nos dados fornecidos pelas entidades patronais.

- Alertas em tempo real

Aqueles que entregarem as suas declarações electronicamente, vão receber avisos, em tempo real, por parte da Administração Fiscal, caso se tenham "esquecido" de declarar algum dos seus rendimentos.

- Balcões únicos

Será tipo uma Loja do Cidadão, exclusivamente dedicada ao pagamento de impostos.

- Penhoras automáticas

De salários, bens, contas bancárias e créditos, como forma de cobrar montantes em dívida por execuções fiscais.

- Investigação policial

Colaboração mais estreita entre a Polícia Judiciária e as Finanças, em que aquela passa a ter acesso, em tempo real, às bases de dados da segunda.

- Cruzamento de dados

De forma continuada, entre a Segurança Social e as Finanças.

- Rendimentos presumidos

O IRS dos empresários em nome individual passa a ser calculado com base na presunção de rendimentos, levando em conta os indicadores médios de cada sector, à semelhança do que já acontece noutros países.

7 - EUROMILHÕES: mais um prémio para Portugal
Na semana passada, o maior prémio de sempre deste sorteio foi repartido entre dois franceses e um português de Oeiras, que até este momento se preocupa em manter o anonimato.
Para retirarmos algumas conclusões importantes, aqui ficam alguns números:

1 - Os portugueses são os maiores apostadores, entre os nove países que entram no jogo. O segundo lugar pertence ao Luxemburgo (convém não esquecer que neste país, um terço da população é de origem portuguesa).

2 - As vendas do Euro milhões em Portugal representam 27% do total dos países participantes.

3 - Em 2005, em cada semana, foram gastos em média 17 milhões de euros.

4 - A semana passada foram batidos dois recordes, o maior prémio (183 milhões de euros) e o maior montante apostado pelos portugueses (47 milhões de euros).

Por: Manuel Rui Pinho

1 Comentários:

At 15/2/06 8:11 da tarde, Blogger Manuel Alcides said...

"5 - AGRICULTURA: subsídios"
O problema dos subsídios não é a sua existência, mas sim a forma leviana como são distribuídos. Vou dar-lhe um caso que soube há pouco tempo. Como sabe, Tondela é (foi) terra de vinho do Dão. Para se plantar uma vinha é necessário uma autorização e se a vinha for nova ainda dá direito a uns quantos subsídios. Acontece que uma pessoa resolveu plantar uma vinha e meteu o respectivo projecto que foi aprovado. Como o subsídio era por cada pé de videira plantado, o homem plantou videiras como se semeia milharada. Lá veio o chorudo subsídio e sabe o que aconteceu à vinha? Está transformada em monte, sem nunca lá ter sido colhido um vago de uva. Isto resolvia-se como se faz em Espanha, primeiro investe-se, ve-se o que produz e depois é que vem o subsídio. Não é por acaso que a agricultura espanhola é arrasadora em termos concorrênciais.
Quanto à sua teoria de acabar com os subsídios, não pode ser a curto prazo porque eu tenho um projecto em mente e é minha intenção ir buscar subsídios!! :-)

"6 - IMPOSTOS: vem aí a revolução"
Relativamente ao I.R.S. vou esperar para ver no que dá. Espero que não seja como diz o outro "Falam falam e não fazem nada!". Mas verdade é que algo tem de ser feito para evitar tanta fuga ao fisco.

"7 - EUROMILHÕES: mais um prémio para Portugal"
Vou deixar aqui uma sugestão, inspirado no que fizeram numa vila de Oeiras: quando houver um jackpot daqueles que deixam qualquer um a sonhar acordado, vamos fazer uma sociedade com pessoal aqui do blog. Que dizem?

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home