Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

terça-feira, março 14, 2006

Centro Social celebrou 25 anos - Autor: António Rebelo

Foi desta forma que o presidente da direcção do Centro Social Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, José da Silva Santos, evocou a vida da instituição. A efeméride ficou assinalada com diversas cerimónias, nomeadamente o descerramento das fotos dos beneméritos da instituição, Arlindo Leite da Silva e esposa Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, no átrio interior, local onde, como frisou José Santos, "passam diariamente 150 crianças para transmitirem às gerações futuras a imagem daqueles beneméritos".

Um aniversário importante
Já no exterior da instituição foi descerrada uma lápide em granito com os nomes dos 25 fundadores da instituição. O programa das celebrações prosseguiu no auditório da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários com uma sessão solene, altura para distinguir diversas personalidades.
O presidente do Centro Regional de Segurança Social de Aveiro deixou claro que 25 anos "é um aniversário importante, porque é possível pensar na história, na fundação e no futuro, desenvolver novos objectivos e projectos".
O Eng.º António Celestino de Almeida realçou o papel dos fundadores, "os alicerces da instituição", destacou ainda "uma figura incontornável, a Dr.ª Leonilda Matos, a pedra mais funda, a que está a estruturar a base dos alicerces, enquanto os seguidores abriram outras janelas". O responsável pela Segurança Social no nosso distrito afirmou que "o desafio na Segurança Social é irmos ao encontro dos outros, porque, prosseguiu, neste comboio há lugar para todos, ninguém pode ficar de fora, a diferença está apenas no banco em que nos sentamos".
A concluir a sua intervenção, o Eng.º Celestino de Almeida deixou um desafio. "O futuro é já hoje. Tendes projectos para fazer, vamos unirmo-nos todos para vermos se os concretizamos, para darmos mais felicidade ao comboio da vida a que todos pertencemos".

Pessoas com muita dedicação e abertura
Em representação do executivo fajoense, Manuel Carvalho assumiu que "a Junta de Freguesia sempre esteve e estará ao lado das instituições", ao mesmo tempo que deixou um voto de louvor e de gratidão a todos os fundadores.
Por seu turno, a vereadora da Acção Social da Câmara Municipal fez notar aos presentes que têm a sorte "de ter pessoas com esta dedicação, empenho e abertura nesta área social tão importante".
Gracinda Leal afirmou ainda que "uma instituição social realiza a sua missão quando está aberta à comunidade, atenta às necessidades dos seus utentes, cria serviços que respondam às expectativas das populações promove a coesão social e relaciona-se com as entidades". No caso concreto da instituição em festa, a edil considerou que "a direcção, corpo técnico e funcionários têm procurado unir, dar resposta e melhorar a qualidade de vida dos seus utentes"
"Precisamos de pessoas que tenham um olhar diferente, porque é no silêncio e na doação total que marcam a diferença", acrescentou a responsável pela Acção Social do município.

"Tratem bem o Centro"
A encerrar as intervenções, o governador civil adjunto sublinhou que mais do que "celebrar 25 anos está o trabalho desenvolvido, ver as pessoas a remar todas para o mesmo lado". Num distrito rico no que concerne ao apoio à criança e à terceira idade, o Dr. Fernando Mendonça relevou o papel das "Instituições Particulares de Solidariedade Social, bem como dos beneméritos, fundadores, das pessoas que deram os primeiros passos, bem como daqueles que são capazes de tocar a barca para a frente".
A forma como o anfiteatro estava decorado não passou despercebida ao representante do Governo no nosso distrito. "Quem trata assim tão bem os seus convidados, trata muito bem as suas crianças e idosos", elogiou.
Em destaque durante as cerimónias pelo muito que tem feito pela instituição, a Dr.ª Leonilda teve palavras de gratidão para quantos trabalham na casa de que é patrona. "O Centro Social não é meu, é de todos, é de Fajões. Continuem todos a protegê-lo", pediu.

------------

Direcção não deixou passar em claro a data

Galeria dos distinguidos


Foram muitos os que subiram ao palco para receberem lembranças da instituição. O Centro Social quis distinguir todos aqueles que de alguma forma "colaboraram edificaram a instituição".
Em primeiro lugar os representantes das colectividades locais: Fábrica da Igreja, Banda Musical, Grupo Folclórico "As Ceifeiras", Associação Cultural e Recreativa de Fajões, Grupo Desportivo, Sociedade Columbófila, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, Grupo de Danças "Juntos", Núcleo Sportinguista e Comissão de Melhoramentos de S. Marcos.
Posteriormente foram distinguidos funcionários que trabalham na instituição há anos: Maria Zaida Figueiredo, Maria de Fátima Jesus Gomes, Maria Fernanda Martins Teixeira, Maria de Lurdes Oliveira Martins, todas com 19 anos; Maria Helena Resende Henriques, com 18 anos; Maria de Lurdes Bastos Fernandes e Maria Carolina Figueiredo Pina, com 17 anos; Maria Carolina Bastos Correia (15 anos); Susana Eugénia Dias de Pinho (12 anos); Maria Manuela Silva Pinho Santos (11 anos); Teresa Cecília Figueiredo Gomes (10 anos), Maria Nazaré Correia (9 anos) e Maria de Fátima Oliveira Santos (8 anos). Às restantes funcionárias foi entregue uma flor
Com medalha de prata foram agraciados Augusto da Rocha Pais Ferreira, padre Telmo Magalhães, Junta de Freguesia, Governo Civil de Aveiro e Norberto Gomes Soares.
A medalha de ouro foi entregue a José da Silva Santos (26 anos), Manuel Pinho Torres (22 anos), Manuel Rocha da Silva (22 anos), Sebastião Silva Pina (15 anos), Abel Tavares Correia (12 anos), Manuel Dias de Pinho (12 anos), Joaquim Rodrigues de Paiva (12 anos), Manuel Silva Rocha (12 anos) e Álvaro Sousa Santos (10 anos).
Foram ainda atribuídas medalhas de ouro a pessoas que colaboram com a instituição: Dr.ª Virgínia Aguiar, Dr.ª Gracinda Leal, a benemérita Lurdes Silva e Eng.º António Celestino de Almeida. O galardão de Honra e Mérito, por 25 anos de dedicação à instituição foi atribuído ao presidente da direcção, José da Silva Santos e à Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos.
O Centro Regional de Segurança Social e a Câmara Municipal distinguiram com lembranças a instituição em festa. Para assinalar ainda o 25.º aniversário da instituição foi apresentado e distribuído aos presentes o primeiro número do Boletim Informativo para que as pessoas conheçam um pouco daquilo que a instituição tem feito.

---------------

Nos 25 anos do Centro Social Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos

Homenagem aos fundadores


No exterior do edifício, o granito passa a mostrar aos vindouros os nomes daqueles que contribuíram para que o Centro Social emergisse. Descerrada a lápide pelos presidentes do Centro Regional de Segurança Social de Aveiro, Dr. António Celestino de Almeida e pelo responsável do Centro Social, José da Silva Santos, o presidente da mesa da assembleia geral dirigiu algumas palavras aos presentes.
Sebastião Pina louvou "a feliz iniciativa de honrar aqueles que primeiramente quiseram dar o seu nome para que esta instituição se tornasse uma realidade, em especial aos que formaram a sua comissão instaladora. Esta lápide perpetuará os seus nomes para sempre", acrescentou o dirigente, que dirigiu um agradecimento especial ao presidente da direcção, José da Silva Santos, "que se mantém activo desde a primeira hora".

Recordando os princípios
Também Jorge Paiva, da comissão instaladora recordou os tempos difíceis do arranque, quando Manuel Dias de Pinho, da Junta de Freguesia o convidou para "fazer parte da comissão a fim de se avançar com um centro social. Apesar de trabalhar em Aveiro, aceitei com gosto. Em 12 de Março de 1981 foi celebrada a escritura pública e eu comecei a dar a cara junto da Segurança Social em Aveiro".
Prosseguindo recordou também Manuel Santos Gomes e Augusto Pais que "lançaram o repto a Arlindo Leite da Silva e à Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos para que doassem um terreno. Doado o terreno, os doadores deram um prazo de três anos para que a obra ficasse concluída, mas como isso não aconteceu, deram-nos mais tempo".
O orador recordou ainda que a freguesia em nada comparticipou para a obra e homenageou os dirigentes que por aqui passaram. "Eles merecem o carinho de toda a população, devem ser apoiados, porque a obra e a freguesia merecem-no".

Um processo pioneiro
Já na sessão solene, Augusto Pais evocou o percurso da instituição, desde 1977 "quando assumimos a necessidade de dotar a freguesia com equipamento de apoio materno-infantil e à terceira idade, um processo pioneiro nesta zona". O orador lembrou a resposta altruísta à necessidade de um terreno dada pelo casal benemérito Arlindo Leite da Silva e Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, bem como a acção de Manuel Santos Gomes que "juntou um punhado de fajoenses à sua volta", entre eles José da Silva Santos, "que tem servido o Centro Social com particular empenhamento, sem qualquer interesse pessoal, mas movido por espírito de missão".
O presidente da mesa da assembleia geral da Associação Humanitária foi mais longe e sustentou que "Fajões não seria o que é se não dispusesse desta estrutura, que persegue atribuições que competem ao estado". A concluir, Augusto Pais destacou "o exemplo de generosidade e de riqueza moral da Dr.ª Leonilda Matos, cujo nome se encontra intimamente ligado ao Centro Social, bem dos seus fundadores, órgãos sociais e colaboradores.

------------

Os 25 fundadores
Na singeleza do granito constam os nomes dos membros da comissão instaladora: José da Silva Santos, Carlos de Jesus Gomes, João Correia, Nelson Gomes de Oliveira e Jorge da Rocha Pinto Paiva, bem como dos restantes fundadores: Manuel Ferreira da Silva, Fernando Paiva Gomes, Júlio Gomes da Rocha, Aníbal Leite de Pinho, Crispim Gomes da Silva, Manuel Miranda de Oliveira, Manuel Soares Estrela, Avelino Moreira Soares, Sílvio Cascais Resende, Alfredo Oliveira Moreira, Manuel G. Soares da Silva, António Pais Moreira, André da Silva Soares, Celestino Ribeiro Estrela, Joaquim Pinho Teixeira, Carlos Ribeiro Gomes, Laurindo, M. S. Fernandes, Manuel Rocha da Silva, Joaquim Correia da Silva e Alcino Pinho Moreira.

Ligações e créditos:

  • Correio de Azeméis

  • 0 Comentários:

    Enviar um comentário

    Links to this post:

    Criar uma hiperligação

    << Home