Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

quarta-feira, março 29, 2006

A minha primeira aventura por terras helvéticas - Capitulo XXIII - Autor: Albino Pinho

Capitulo XXIII

Nessa noite dormi mal, afinal nem com o padre arranjo um trabalho, escrevo á minha esposa mais uma vez a contar os pormenores do que vai acontecendo, e pedir que vá pacientando pois tenho sempre esperança de encontrar alguma coisa de um momento para o outro, de tempos em tempos vou á cabine e telefono ao meu amigo Manuel que é plongeur no Beaulac em Neuchatel, mas também por lá não acontece nada de positivo para mim.
Com o convite já préviamente feito, numa véspera de dia de folga o Aníbal bem dormir a casa do padre, num quarto ao lado do meu, pois no dia seguinte, estava combinado irmos os 2 com o padre a Berna a uma já habitual reunião sobre assuntos eclesiásticos. Era a primeira vez que ia á capital helvética, cidade também muito bem asseada, o tempo estava fresco e humido. enquanto decorria a reunião de padres, eu e o Aníbal aproveitamos para dar uma pequena volta nos arredores do local da mesma até á hora marcada pelo padre para o regresso, apreciamos os musicos de rua, fomos á torre da catedral de Berna, de onde se podia ver toda a linda cidade e os seus dois rios.. Regressamos a Cressier ao meio da tarde, ao almoço já tinhamos comido umas sandes na estação de caminhos de ferro de Berna.Jantamos em casa do padre mais uma especialidade de massas Italianas feita por ele, com uma salada. Depois de arrumada a cozinha fomos todos para o salão, onde o padre disse ao meu amigo que estava dificil me arranjar um trabalho, e que não sabia o tempo que me podia hospedar ainda, pois tinha de ceder uma parte da residencia paroquial, e o meu quarto a alguns refugiados Vietnamitas que estavam para chegar, mas que ainda não seria para já, precisava da confirmação que devia chegar dentro de dias, dos seus superiores, que depois me dizia.
Sentia que as coisas se começavam a complicar, decidi no dia seguinte fazer mais um forcing por Neucahtel e a região, para tentar arranjar trabalho. Mas o problema n°1 era a falta de papéis, a língua, e ausência de conhecimentos.


(continua...)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home