Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

quinta-feira, março 23, 2006

Rancho Folclórico "As Ceifeiras São Martinho de Fajões" comemoram 50 anos


No próximo dia 26, uma das mais antigas entidades desta terra comemora as suas bodas de ouro.
Cinquenta aos são um longo caminho, muitas atribulações e muitas dificuldades tiveram que ser superadas ao longo desse tempo. A ocasião não poderia ser esquecida e assim, no próximo domingo, teremos um dia de festa, com o seguinte programa:

08h.00m
- Salva de morteiros
09h.00m - Romagem ao cemitério de Fajões e de S. Roque.
10h.00m - Sessão solene no auditório Artur José Pinho
11h.00m - Missa campal no Complexo Cívico de Fajões
12h.00m - Descerramento de uma placa comemorativa no local da fundação, lugar de Paços
13h.00m - Almoço-convívio no Restaurante Cruzeiro e
entrega de lembranças
15h.00 - Actuação de 4 grupos folclóricos que quiseram participar nas comemorações.
Os Grupos serão os seguintes: - Grupo folclórico As Ceifeiras S. Martinho de Fajões; Rancho folclórico de S. Miguel, "O anjo" (Famalicão); Rancho Regional de Fânzeres (Gondomar); Grupo folclórico "A Chama" (S. Roque)

À memória dos seus fundadores, participantes ao longo destas cinco décadas e actuais dirigentes e restantes elementos do Grupo, rendemos a nossa homenagem, com respeito pelo trabalho efectuado e pela dedicação demonstrada.

Bem hajam e felicidades para o futuro.

Por : Manuel Rui Pinho

Nota: Agradeço publicamente à direcção do Rancho a cedência de algumas fotos ao Diário de Fajões. Apenas acompanha esta noticia a principal, mas as outras serão publicadas mais à frente, juntamente com outro material relativo ao tema.

2 Comentários:

At 24/3/06 4:44 da tarde, Blogger Leiteiro said...

Quem me conhece sabe que passei toda a minha infância (acho que até aos meus 13/14) anos no rancho. Eu era o "puto" da fisga. :p Comigo andava quase toda a minha familia materna. De referir que actualmente restam os meus avós (cantador e cantadeira) e um tio meu.
Ainda me lembro de dançar modas como o "Pela aquela serra acima" ou "meu Benzinho". O meu par era a Alexandra, que também já não anda no rancho mas uma vez ou outra lá ia eu fazer o lugar de um "adulto", tendo de me esticar todo para chegar aos braços da minha parceira.
Foram bons momentos... aqueles que eu cantava ao desafio com o meu pai ou com outros do rancho. Algumas quadras já as tinha decoradas, mas outras eram inventadas na hora. Alguns que visitam este blog devem-se lembrar perfeitamente disto.
Lembro-me do Sr. Rui ir à "casa doo ensaio" ver alguns dos nossos ensaios, etc etc.
De facto, posso dizer que tanto a minha familia paterna como a familia materna estão intimamente ligadas ao rancho. Os meus avôs paternos, fizeram os dois parte do primeiro rancho misto que existiu em Fajões (digo misto, pois penso que o primeiro grupo era só de mulheres, e que tinha por nome "As Ceifeiras") e os maternos, como já disse, já lá andam à muitos anos.

Os meus parabéns a todos aqueles que já pertenceram ou pertencem ao rancho. E que daqui a 50 anos, estejamos aqui todos, ou quase todos para mais uma vez relembrar esta data (26 Março)

 
At 25/3/06 12:16 da tarde, Anonymous albino pinho said...

Lembro-me em criança do famoso rancho das ceifeiras, que devido á pouca concorrência na época era bastante apreciado e solicitado na região. Lembro-me perfeitamente a sua passagem pelos estudios da televisão em 25 de abril de 1963, com o meu irmão mais velho e a minha cunhada. Lembro-me dos seus dois primeiros festivais, bastante modestos, mas enormes para a época. Tiveram lugar no lugar da Cruz, na quinta do americano. Lembro-me do rancho infantil de 1962, em que eu e mais 3 irmãos fazíamos parte, parece que ainda tenho uma foto nos meus arrumos desse rancho. O rancho as ceifeiras, esteve inactivo desde 1965 aos anos 70 se a memória não me atraiçoa. Aprecio bastante o folclore bem tocado e dançado, que é bastante raro. Detesto o folclore de pulos e berros, como infelizmente são a maioria. Cada um que julgue por si.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home