Toda a informação relacionada com a freguesia de Fajões; AGENDA: 29/01 - S. Roque - Fajões (15.00 horas)// TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES

sexta-feira, abril 14, 2006

A minha primeira aventura por terras helvéticas - Capitulo XXVI - Autor: Albino Pinho

Capitulo XXVI

Participo a minha decisão ao padre de regressar, não noto qualquer emoção especial no rosto dele. Inclusivé diz que acha muito bem, que devo estar com a família, que a Suiça também tem bastamtes desempregados, e que a situação não está famosa etc.
Uma enorme tristeza me invade mais uma vez, mas ao mesmo tempo um timida satisfação, de ir finalmente ver a minha querida família que parecia ter deixado á séculos, reencontrar os meus amigos, e camaradas do Sindicato, não esquecendo os bombeiros, saber se já chegou a ambulância nova. Este era ao menos o lado positivo.
Preparei a minha mala branca. infelizmente nem uns chocolates podia levar, pois não ganhara nem um franco, os trabalhos em casa do padre foram a paga para o alojamento e mesa.
Quando já tinha tudo preparado para partir, o padre veio-se despedir de mim desejar-me sorte, mandar recomendações para o padre da minha terra, dar-me alguns chocolates para os meus, e 200 francos, dizendo que bem os merecera pelos bons trabalhos que tinha feito, o que realmente era verdade.
Despedi-me e dirigi-me á estação de Cressier para apanhar o já mais que conhecido regional até Neuchatel, e aí o outro semi directo até Cornavin - Genebra, a central de camionagem, ou gare routiére, ficava mais abaixo umas duas centenas de metros.
A viagem foi quase sempre feita já de noite, mil coisas passaram pela cabeça duranre o percurso até Genebra, momentos de derrota, de alegria, de revolta, de decepção enorme. Que irão dizer as pessoas da aldeia, os amigos, e colegas de trabalho, mas afinal muito pouca gente sabia da minha aventura! e se já não me dessem trabalho na fábrica, como iria manter os meus, e pagar o dinheiro que pedi á minha mãe? que terá acontecido ao meu irmão João, e ao Júlio (baguiço)? e aquela equipa que ficou em Genebra, eu dei-lhes a minha possível direcção do Aníbal, mas não tinha a deles pois eles não sabiam onde iam ficar. Se calhar já estão a trabalhar, tiveram mais sorte que eu, fiz mal eu não ter ficado com eles em Genebra, afinal é um centro muito maior que Neuchatel e Le Landeron, e as possibilidades seriam muito maiores de encontrar trabalho.
Mais esse tormento e dúvida, será que só eu é que terei de regressar? se fôr assim a derrota será ainda maior, nem queria imaginar eu continuar no mesmo rum rum em Portugal e ver os meus amigos de viagem chegar já bem na vida com o sonhado BMW, Não era um sentimento de inveja, não senhor! era sim um sentimento de falhanço ainda maior da minha parte.


(Continua...)

3 Comentários:

At 5/2/07 2:51 da manhã, Anonymous Anónimo said...

What a great site » »

 
At 5/3/07 3:35 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. » »

 
At 18/3/07 7:25 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! here

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home